Busca

Vatican News
Estudantes do Colégio Sagrado Coração Estudantes do Colégio Sagrado Coração 

A arte e a vida: a experiência de crianças e jovens

A representação da Paixão de Cristo no Colégio Sagrado Coração de Jesus é um momento forte de evangelização. Com a Pandemia o espetáculo não foi realizado, mas a experiência das crianças é um importante trabalho que envolve a vida e a espiritualidade da meditação na Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. Momentos fortes que levam a viver o mistério central da fé cristã.

Ricardo Gomes – Diocese de Campos

Alunos do Colégio Coração de Jesus no Município de Varre-Sai ((RJ) vivenciam todos os anos na Semana Santa a encenação da Paixão de Cristo. O espetáculo este ano não aconteceu por causa da pandemia. A experiência de fé é um momento de entrar no mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A arte e a vida se abraçam para que seja um momento de evangelização e da espiritualidade crista. A partir dos menores o momento é vivido com muita emoção que contagia pais, professores e aos fiéis da Paróquia Pessoal Nossa Senhora das Graças e São Sebastião.

A professora Margareth Vargas fala da emoção e do desenvolvimento dos pequenos que vivem no espetáculo lições de vida, de companheirismo e de convívio solidário. O teatro na evangelização. Viver personagens importantes no momento de reviver o momento máximo da fé cristã. A Paixão de Cristo é um dos momentos mais emocionantes para os alunos do Colégio Coração de Jesus.

Representação da Paixão de Cristo no Colégio Sagrado Coração de Jesus
Representação da Paixão de Cristo no Colégio Sagrado Coração de Jesus

Eduardo Sobreira Fabri, 14 anos que no ano passado teve como personagem o Demônio fala da importância do teatro na sua vida. E para os jovens a experiência vivida na encenação da Paixão de Cristo, momento que amplia os espaços de convivência com outros jovens. Partilham desde os ensaios de momentos de vivencia da fé e da expressão na arte cênica.

"O teatro é importante para os jovens e eu sou a prova viva disso, o teatro expande nossa mente para novas possibilidades e resoluções. Ajuda a tirar o mal que está dentro de nós transformando-o em comprometimento, força de vontade e esperança. Pude interpretar o personagem demônio por duas vezes, um personagem desafiador e que pediu muito de mim. Principalmente uma aproximação com a palavra de Deus e uma busca maior com a oração. Participo do Teatro desde os quatro anos de idade com a minha professora e mentora Margareth Vargas, mas sem dúvida, esse personagem foi a experiência mais incrível que o teatro me trouxe", revela Eduardo

A arte transforma e evangeliza

Na opinião de Margareth Terezinha Ferreira Vargas, professora de arte cênica no Colégio Coração de Jesus o teatro, em diversos momentos de sua história, foi instrumento de mobilização e conscientização social e poder inseri-lo no contexto escolar é importantíssimo para a construção do cidadão crítico e engajado com o bem-estar do próximo.

"O nosso colégio é pioneiro nessa iniciativa e enfrentamos muitos desafios para apresentar uma peça teatral como a Paixão de Cristo, onde contamos com uma platéia de quase quinhentas pessoas. A peça teatral já é uma expectativa todo ano, é a  atração cultural e religiosa do município que retrata as últimas horas de Jesus Cristo.  Podemos contar com a participação e colaboração dos pais dos alunos que confiam e tem um carinho enorme por esse projeto. A arte transforma, constrói e edifica o ser humano. O teatro é essa possibilidade de nos tirar de frente às telas, do mundo virtual e viver histórias do mundo real. É transformar sonhos em realidade!", pontua Margareth.

Desafios e compromisso

O teatro tem dado uma grande contribuição na vida de Lucas de Oliveira Correa, 13 anos.  Margareth Vargas destaca a capacidade de memorização dos textos e o cuidado em ajudar os amigos que encontram certas dificuldades. Ele venceu barreiras como a timidez e tem uma grande interação com todos. Desde os primeiros testes já apresentava uma grande capacidade para vivenciar um personagem com uma forte carga emotiva.

Representação da Paixão de Cristo no Colégio Sagrado Coração de Jesus
Representação da Paixão de Cristo no Colégio Sagrado Coração de Jesus

"Lucas tem uma capacidade extraordinária para memorização o que contribuiu muito para interpretar o personagem Jesus Cristo na encenação, pois é de uma carga emocional muito grande e muito comum o ator ter lapsos ao interpretar o texto. Já o Lucas desde o primeiro teste para o personagem já demonstrou sua capacidade e autocontrole. Pude presenciá-lo ajudando outros colegas a vencer as dificuldades com o texto e também na interpretação de seus personagens. Vi ai naquele garoto a figura do próprio Jesus com seus apóstolos", afirma Margareth.

Graciana Melo de Oliveira enfatiza a alegria e emoção em perceber o filho Lucas superando desafios, a timidez e no teatro consegue grandes progressos e o cuidado em sempre ajudar os amigos que demonstram dificuldade em memorizar os textos e a interpretação. Lucas é um menino perfeccionista que a cada dia consegue interagir com todos na escola. 

"Fico muito feliz de ver meu filho Lucas interpretando Cristo. Acho que esta peça desperta a religiosidade dele, já que minha família é católica e sempre nos emocionamos com a encenação da paixão de Cristo. Agradeço a professora Margareth por ter dado esse personagem a ele na peça", relata Graciana Melo de Oliveira.

Representação da Paixão de Cristo no Colégio Sagrado Coração de Jesus
Representação da Paixão de Cristo no Colégio Sagrado Coração de Jesus

Messias Correa fala do filho que venceu a timidez e ama o teatro e ano passado percebeu que fazer o papel de Cristo o aproxima de Deus e fala da emoção de Lucas que conseguiu se apresentar com emoção e vivendo a espiritualidade do Mistério Pascal.

"Nossa família sempre foi católica. Quando o Lucas chegou à idade escolar, resolvemos colocá-lo no  Colégio Coração de Jesus, mantido pela Igreja Nossa Senhora das Graças. Lá eles tem aulas de música e teatro, e o Lucas logo se interessou pelas aulas de teatro da professora Margareth. Foi muito bom, ele se soltou mais, ficou mais comunicativo, e melhorou sua interação com outras crianças. Com o tempo ele começou a participar de algumas apresentações, até que em 2019, ele fez o papel de Jesus na peça "A Paixão de Cristo". Para nós foi uma grande emoção ver sua superação e dedicação  se apresentando em praça pública. Ele ficou muito emocionado com esse papel pois ele é um menino que foi criado seguindo os ensinamentos católicos. Temos mais duas meninas, Maria Eduarda e Júlia, que também estudam no Coração de Jesus, só que elas fazem aulas de música e cantam no coral da igreja. Gostaria de agradecer ao colégio por nos ajudar a educar meus filhos dentro dos valores cristãos", destaca Messias.

O jovem Lucas

 

21 outubro 2020, 13:54