Busca

Vatican News
“Este tempo especial dedicado ao mundo missionário representa sempre uma ocasião importante para recordar a todos os fiéis para renovarem os seus compromissos batismais no anúncio do Reino de Deus”. “Este tempo especial dedicado ao mundo missionário representa sempre uma ocasião importante para recordar a todos os fiéis para renovarem os seus compromissos batismais no anúncio do Reino de Deus”.  (AFP or licensors)

Mês das Missões na RCA: manter acesa a chama da esperança

A Igreja Católica na República Centro-Africana, apesar dos muitos problemas sociais que enfrenta, empenha-se corajosamente no testemunho evangélico, acompanhando os fiéis em seu caminho espiritual.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

“A Igreja Católica está plenamente inserida no contexto geral da vida sócio-política da República Centro-Africana. Até hoje, sofre a insegurança reinante e pagou um alto preço pela crise que atinge todo o país e cujos efeitos continuam a fazer-se sentir também nas estruturas e na organização das suas comunidades eclesiais: saques, vandalismo, ataques contra agentes pastorais e restrições ao trabalho da pastoral, levam a esta Igreja a experiência de fragilidade e pobreza evangélicas”.

Em entrevista à Agência Fides, o bispo de Bossangoa e presidente da Conferência Episcopal Centro-Africana (CECA), Dom Nestor-Désiré Nongo-Aziagbia traçou este panorama, em vista do mês dedicado às Missões, em que os católicos do todo o mundo se reúnem para apoiar e celebrar a obra missionária e a evangelização, em comemoração ao Dia Mundial das Missões, previsto para 18 de outubro de 2020.

“Constatamos com preocupação – afirma Dom Nestor - que alguns fiéis têm comportamentos nem sempre adequados à fé cristã. Alguns não acreditam mais em nada, nem em ninguém, a ponto de deixar seu destino nas mãos de pessoas inescrupulosas e antiéticas que os exploram descaradamente. Porém – observa o prelado - a fé nos convida a identificar os sinais de esperança e a nos envolver na transformação positiva de nossa sociedade. Viver contra toda esperança, como São Paulo nos convida a fazer, é um passo essencial para que os cristãos em situação de conflito se tornem fatores de mudança: ser cristão em tais circunstâncias significa continuar a manter acesa a lâmpada da esperança, de amor, perdão e reconciliação”.

A Igreja Católica na República Centro-Africana, apesar dos muitos problemas sociais que enfrenta, empenha-se corajosamente no testemunho evangélico, acompanhando os fiéis em seu caminho espiritual. “A Plataforma das Confissões Religiosas da República Centro-Africana (PCRC) - relata Dom Aziagbia - é também o lugar onde se expressa o empenho da Igreja Católica ao lado das comunidades muçulmanas e protestantes pela coesão social, o respeito pelos outros e a fraternidade universal".

Quanto ao Mês das Missões, a Direção nacional das Pontifícias Obras Missionárias já estabeleceu um programa de iniciativas que terá lugar nas várias dioceses de todo o país.

“A partir de outubro de 2020 - informa Dom Nestor - terá início uma atividade de entretenimento radiofônico; de produção de cadernos de animação; uma campanha de oração pelas missões e a produção de um vídeo sobre o tema da mensagem do Santo Padre para o Dia Mundial das Missões deste ano: "Eis-me aqui, envia-me" (Is 6,8).

“Este tempo especial dedicado ao mundo missionário – conclui o prelado - representa sempre uma ocasião importante para recordar a todos os fiéis para renovarem os seus compromissos batismais no anúncio do Reino de Deus”.

Agência Fides - ES

28 setembro 2020, 12:02