Busca

Vatican News
João Paulo II com dom Jaworski antes de sua eleição como cardeal João Paulo II com dom Jaworski antes de sua eleição como cardeal  

Morre o cardeal Marian Jaworski, amigo fraterno de São João Paulo II

O cardeal falecido viveu muitos anos na Polônia e foi um amigo fraterno de São João Paulo II, a quem também administrou o sacramento da Unção dos Enfermos antes de sua morte.

Vatican News

Faleceu no sábado, 5 de setembro, aos 94 anos, o arcebispo emérito de Lviv dos Latinos, na Ucrânia, cardeal Marian Jaworski. A notícia foi dada no site da Conferência Episcopal Polonesa, uma vez que o cardeal falecido viveu muitos anos na Polônia (de 1981 a 1987) e foi um amigo fraterno de São João Paulo II, a quem também administrou o sacramento da Unção dos Enfermos antes de sua morte.

Ouça e compartilhe

Primeiro reitor da Pontifícia Academia de Teologia em Cracóvia e cidadão honorário da mesma cidade, o cardeal Jaworski sempre seguiu plenamente seu lema episcopal: “Para mim, viver é Cristo”, que foi para ele “o princípio que orientou toda a sua existência”. Uma vez, respondendo aos que lhe pediam conselhos para dar aos candidatos ao sacerdócio, o cardeal respondeu citando o exemplo de Santa Faustina Kowalska: “O único grande amor é doar-se a Jesus”. Com sua morte, o Colégio Cardinalício está composto agora por 219 cardeais, dos quais 122 eleitores e 97 não eleitores. Como o cardeal Jaworski era o único de origem ucraniana dentro do Colégio, o país agora não está mais representado.

Nascido em 21 de agosto de 1926, em Lviv, na Ucrânia, em 1945, Marian Jaworski entrou no seminário maior da cidade, mas após a ocupação do território pelas tropas bolcheviques, foi transferido para Kalwaria Zebrzydowska, na Polônia. Ali ele continuou seus estudos em Filosofia e Teologia. Foi ordenado sacerdote em 25 de junho de 1950. No mesmo ano, obteve o título de “Magister” em Teologia na Faculdade de Teologia da Universidade Jagellonian de Cracóvia. Posteriormente, continuou sua formação na Faculdade Teológica de Cracóvia e na Faculdade de Filosofia da Universidade Católica de Lublin. Durante vários anos foi professor na Academia de Teologia Católica de Varsóvia e em 1976 tornou-se professor catedrático da Pontifícia Faculdade de Teologia de Cracóvia. Em 1985, obteve o Doutorado honoris causa da Universidade de Bochum, na Alemanha.

O cardeal Marian Jaworski falaceu em 5 de setembro
O cardeal Marian Jaworski falaceu em 5 de setembro

Em 21 de maio de 1984, João Paulo II o nomeou bispo titular de Lambésis e administrador apostólico de Lubaczów. Foi ordenado bispo em 23 de junho de 1984 e em 16 de janeiro de 1991, o Pontífice o nomeou arcebispo metropolitano de Lviv dos Latinos. Retornou à sua cidade de origem, onde trabalhou para a reorganização da atividade pastoral, realizando um trabalho paciente de refundação de paróquias e trabalhando no pedido de restituição de igrejas, muitas vezes transformadas em salas de concertos, cinemas, teatros ou salas esportivas. Prestou muita atenção na atividade do Seminário Maior de Lviv, construído em 1997, consciente da importância da preparação de um clero autóctone. Ele também se tornou reitor da estrutura a fim de acompanhar de perto seu desenvolvimento, e trabalhou na preparação de um laicato amadurecido e responsável.

O Papa João Paulo II o criou cardeal e atribuiu-lhe a purpura “in pectore” no Consistório de 21 de fevereiro de 1998; foi publicado no Consistório de 21 de fevereiro de 2001, do Título de São Sisto. Durante muito tempo presidente da Conferência Episcopal Ucraniana, o cardeal Jaworski publicou numerosos volumes sobre temas teológicos e filosóficos. Em abril de 2005, participou do Conclave que elegeu Bento XVI. Em 21 de outubro de 2008, tornou-se arcebispo emérito de Lviv dos Latinos.

Vatican News Service – IP/MJ

07 setembro 2020, 11:57