Busca

Vatican News
Don António Marto vescovo di Leiria - Fatima Don António Marto vescovo di Leiria - Fatima 

Fátima: «O Santuário tudo fará para ser a solução e nunca um problema»

Mensagem do Bispo da Diocese de Leiria-Fátima na sequência de notícias sobre despedimentos naquele santuário mariano onde está em curso um plano de reestruturação face à pandemia da COVID-19.

Domingos Pinto -Lisboa.

“O Santuário tudo fará para ser a solução e nunca um problema e muito menos para agravar os problemas que já existem”.

Ouça e compartilhe!

A mensagem de D. António Marto aos colaboradores e peregrinos do santuário de Fátima na sequência de notícias sobre despedimentos no contexto de um plano de reestruturação naquele santuário que causaram “um clima de perturbação” entre os seus colaboradores e na “população em geral”.

Uma mensagem vídeo divulgada 4ª feira, 9 de setembro, nas redes sociais da Diocese de Leiria-Fátima na qual o cardeal português deixou um “testemunho público de tristeza” e “transmitir uma palavra de serenidade, gratidão e confiança para tranquilizar todos os colaboradores e peregrinos”.

“Como responsável do Santuário, acompanho de perto todas as decisões da Reitoria. Em momento algum senti que as opções tomadas alguma vez pudessem prejudicar o cumprimento integral da missão do santuário ou afastar-se dos princípios da Doutrina Social da Igreja. Bem pelo contrário”, afirmou.

D. António Marto reafirmou a posição que é assumida no comunicado da passada terça-feira do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa, em “sintonia” com as orientações do Santuário, o “apreço pelo trabalho realizado com repercussões a nível nacional e internacional” e a satisfação pelo facto de não haver despedimentos dos seus funcionários.

“Sois a face de uma Igreja missionária que acolhe, que consola, que cura feridas. Convosco tudo faremos para que o Santuário continue a ser o sustento para os que aqui trabalham e o alento para os que o procuram”, referiu D. António Marto.

Preocupações já sublinhadas no passado dia 2 de setembro no comunicado divulgado pelo Santuário de Fátima sobre o plano de reestruturação em curso na instituição.

“O Santuário reitera que as questões relacionadas com a manutenção dos postos de trabalho são determinantes. Para além dos trabalhadores que pretendam aderir aos incentivos em curso para desvinculação voluntária, não está previsto um plano de despedimentos”, disse a porta-voz da instituição numa declaração lida aos jornalistas.

Carmo Rodeia sublinhou que “o Santuário de Fátima tem sido alvo de uma reiterada campanha difamatória que atinge a credibilidade da Instituição e a integridade moral dos seus corpos dirigentes”.

A nota assinala que o Santuário “não está, como nunca esteve, em falência nem numa situação de insolvência”, mas dá conta das dificuldades presentes com “quebras graduais e sem precedentes no número de peregrinações organizadas” à Cova da Iria, na ordem dos 99%, por causa da pandemia, que provocou uma quebra de 77% dos donativos.

Apesar desta situação, é sublinhado o aumento em 60% das ajudas a famílias e pessoas carenciadas, instituições de solidariedade social, e à Igreja em Portugal, nomeadamente à Diocese de Leiria-Fátima, num total de mais de 780 mil euros.

“Auscultando os diversos órgãos e conselhos desta Instituição, sem nessa auscultação deixar de parte todos os trabalhadores, está em curso uma reflexão para que durante este mês se possa concluir mais um conjunto de medidas de redução de gastos, a implementar para um cenário de prolongamento da crise económica que se antevê”, indica o comunicado.

11 setembro 2020, 11:43