Busca

Vatican News
"Queremos encorajar a troca de experiências, ouvir uns aos outros, dar conforto e dar uma palavra de esperança às pessoas que estão contagiadas ou ficaram de uma forma ou outra abaladas pela pandemia." "Queremos encorajar a troca de experiências, ouvir uns aos outros, dar conforto e dar uma palavra de esperança às pessoas que estão contagiadas ou ficaram de uma forma ou outra abaladas pela pandemia."  (ANSA)

Pela rádio, Igreja na Zâmbia dá apoio espiritual e psicológico a contagiados pela Covid-19

A ideia é fornecer apoio psicossocial e espiritual a quem o desejar, quer por meio de consultas individuais por telefone como por meio de terapia em grupo via rádio.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Chama-se "Tele and Radio Counseling" o novo programa de rádio semanal lançado pelo departamento pastoral da Conferência Episcopal da Zâmbia (ZCCB), com o objetivo de oferecer aconselhamento espiritual-psicológico e terapia de grupo para pessoas contagiadas ou que estejam psicologicamente abaladas pela pandemia de Covid-19.

O projeto conta com o apoio da AMECEA (Associação das Conferências Episcopais da África Oriental), de quem partiu a iniciativa em julho que envolve todos os países membros da região: além de Zâmbia, também Etiópia, Eritreia, Sudão, Sudão do Sul, Uganda, Quênia, Tanzânia, Malawi.

A ideia é fornecer apoio psicossocial e espiritual a quem o desejar, quer por meio de consultas individuais por telefone como por meio de terapia em grupo via rádio.

Para atingir este objetivo, a AMECEA sugeriu a cada Conferência Episcopal para identificar uma emissora com ampla cobertura no território. Os bispos zambianos decidiram confiar o serviço à Rádio Maria Yatsani Voice, que cobre toda área da capital Lusaka e arredores.

“Começamos este programa pensando em como podemos ajudar as pessoas, além de fornecer ajuda material durante a pandemia de Covid-19 – explica ao blog da AMECEA padre Jonas Phiri, coordenador nacional do departamento bíblico e litúrgico da Conferência Episcopal da Zâmbia -. Queremos encorajar a troca de experiências, ouvir uns aos outros, dar conforto e dar uma palavra de esperança às pessoas que estão contagiadas ou ficaram de uma forma ou outra abaladas pela pandemia. Este programa é dirigido a todos, não apenas aos católicos'', explica o sacerdote.

A iniciativa teve um feedback positivo e existem planos para estender o serviço a outras áreas do país, além de Lusaka.

Vatican News Service - LZ

31 agosto 2020, 11:20