Busca

Vatican News
Samarcanda, Uzbekistan Samarcanda, Uzbekistan 

Após 5 meses, reabre igreja em Tashkent. Frades contagiados pela Covid-19

A vida da comunidade católica, durante os meses de bloqueio, foi sustentada pela tecnologia: as Celebrações Eucarísticas e os encontros bíblicos foram transmitidos ao vivo pela plataforma de videoconferência Zoom, enquanto as reflexões e orientações para a oração pessoal eram enviadas diariamente aos fiéis, graças a um grupo no App “Telegram”.

Vatican News

A paróquia "Sagrado Coração de Jesus" de Tashkent, capital do Uzbequistão, reabriu suas portas aos fiéis depois de mais de cinco meses fechada. Conforme informado à Agência Fides pelo franciscano pe. Jerzy Maculewicz, Administrador Apostólico do Uzbequistão, na semana passada o governo do Uzbequistão dispôs a reabertura dos locais de culto da cidade.

O frade, que atualmente está em quarentena e lutando para superar o contágio de Covid-19, declarou à Fides que “em outras áreas do país, onde é registrado um menor número de casos, o acesso às igrejas foi permitido já há algum tempo. Somente dá poucos dias, no entanto, pudemos celebrar a primeira Missa com as portas abertas em Tashkent, respeitando várias regras como higienização das mãos e controle de temperatura na entrada, uso de máscaras durante toda a celebração e distância entre os bancos".

A vida da comunidade católica, durante os meses de bloqueio, foi sustentada pela tecnologia: as Celebrações Eucarísticas e os encontros bíblicos foram transmitidos ao vivo pela plataforma de videoconferência Zoom, enquanto as reflexões e orientações para a oração pessoal eram enviadas diariamente aos fiéis, graças a um grupo no App “Telegram”. “Essas ferramentas - observa pe. Maculewicz - tiveram o efeito positivo de unir não somente os fiéis de Tashkent, mas também os presentes no resto do país”.

O número de contágios por coronavírus no Uzbequistão ultrapassou os 39 mil casos. Entre os positivos para a Covid-19, há também três frades franciscanos, incluindo o Administrador Apostólico pe. Maculewicz.

“Os outros dois confrades estão recuperados, embora eu ainda esteja infectado e respeito o período de quarentena. Nenhum de nós jamais passou por graves problemas de saúde, mas passamos dias com febre alta e exaustão. Parece que o vírus afeta aqui de uma forma menos severa do que em outros lugares. Confiamos em Deus e rezamos para quê, na sua vontade, possamos superar esta doença”.

Atualmente a pequena comunidade católica uzbeque, composta por cerca de 3.000 batizados, conta em todo o país com 5 paróquias: a os cerca de 700 fiéis presentes em Tashkent, somam-se aqueles presentes em Samarcanda, Bukhara, Urgench e Fergana. Em Angren, onde se planeja construir uma nova igreja, há 25 fiéis.

A população uzbeque, de 30 milhões de habitantes, é 90% muçulmana. Cerca de 3,5% são cristãos ortodoxos russos, enquanto outros 3% incluem pequenas comunidades cristãs de outras denominações, incluindo católicos.

(LF/PA - Agência Fides)

27 agosto 2020, 13:41