Busca

Vatican News
Beirute depois das explosões Beirute depois das explosões  (ANSA)

Solidariedade da Igreja na Terra Santa ao Líbano: orações pelas vítimas e a recuperação do país

"Rezamos pela estabilidade e prosperidade do Líbano e expressamos nossa solidariedade a todos os seus cidadãos nestes tempos difíceis", escreve o Patriarcado Latino de Jerusalém.

Vatican News

“Acompanhamos com grande preocupação e tristeza as notícias sobre a explosão que atingiu o porto de Beirute, na noite de 4 de agosto, resultando em dezenas de mortos e milhares de feridos.” É o que escreve o Patriarcado Latino de Jerusalém numa nota publicada, nesta quarta-feira (05/08), em solidariedade ao povo libanês atingido pela trágica explosão no porto da capital. 

“Elevamos nossas orações pelas almas dos falecidos e pela recuperação dos feridos. Rezamos pela estabilidade e prosperidade do Líbano e expressamos nossa solidariedade a todos os seus cidadãos nestes tempos difíceis”, conclui a breve nota em inglês, francês e árabe publicada no site do patriarcado.

Um dia de luto está sendo celebrado no Líbano nesta quarta-feira, depois que sua capital, Beirute, foi abalada por fortes explosões que mataram cem pessoas e deixaram cerca de quatro mil feridos e grandes prejuízos em vários bairros próximos ao porto. A Cruz Vermelha Libanesa, junto com várias organizações e equipes de socorro provenientes de todo o Líbano e outras nações, estão atendendo as emergências diante da lotação dos hospitais em Beirute.

O terrível acidente, segundo fontes oficiais, foi causado pela explosão de 2.750 toneladas de nitrato de amônio armazenadas de forma insegura desde 2014. O primeiro ministro libanês, Hassan Diab, considerou o que aconteceu “um grande desastre nacional” e pediu apoio internacional. Além de decretar um dia de luto nacional, nesta quarta-feira, o mandatário afirmou que os responsáveis serão levados à justiça.

Vatican News Service - ATD

05 agosto 2020, 16:08