Busca

Vatican News

Mesmo com escritório invadido pelas águas, Caritas Paquistão segue ajudando necessitados

“A água da chuva misturada com o lixo começou a entrar no prédio à tarde. Nossos registros oficiais, computadores e móveis foram destruídos", contou a secretária-executiva da Caritas. Mesmo diante desta situação, o órgão segue prestando socorro às vítimas das inundações.

Vatican News

As monções deste ano provocam chuvas torrenciais sem precedentes, acompanhadas por grande devastação nas Províncias de Sindh e Baluchistão, no Paquistão. Mais de 100 pessoas morreram e milhares de casas foram danificadas. No dia 25 de agosto, o escritório da Caritas Paquistão/Karachi (CPK), na Arquidiocese de Karachi, ficou submerso, segundo a UCA News.

“A água da chuva misturada com o lixo começou a entrar no prédio à tarde. Nossos registros oficiais, computadores e móveis foram destruídos, metade de nossa equipe não conseguiu chegar ao escritório e nossos veículos não puderam sair", contou Mansha Noor, secretária executiva da CPK. Para ela,  as mudanças climáticas, aliadas ao bloqueio de 64 principais esgotos no centro da cidade e a falta de coordenação entre partidos políticos rivais, não fizeram que agravar ainda mais as dificuldades da maior cidade do país.

Diante de uma situação assim difícil, que não dá sinais de melhora - esta semana são esperadas enchentes nas cidades e fortes correntes de monções -, a Caritas Paquistão tem se dedicado principalmente a avaliar os danos e visitar as áreas afetadas, a fim de prestar socorro imediato, distribuindo comida e água, bem como tendas e lonas de plástico para abrigo temporário. Seu compromisso de fornecer ajuda às pessoas afetadas pelas enchentes em todo o país continua.

A Caritas Paquistão/Quetta, da Província de Baluchistão, distribuiu cestas básicas para 50 famílias no dia 25 de agosto no povoado de Zarwah Bangulzai. Enquanto a Caritas Paquistão/Karachi, na semana passada, entregou alimentos e água mineral para 150 famílias na Paróquia de São Miguel, com a ajuda de voluntários da Jafaria Disaster Management Cell (JDC), organização de caridade islâmica.

Foi uma temporada terrível para as localidades urbanas das principais cidades, afetadas por uma longa temporada de monções, disse Amjad Gulzar, diretor executivo do órgão católico. “Há histórias de miséria muito trágicas, vividas por mulheres, crianças, idosos e pessoas com deficiência”, concluiu.

Vatican News Service - AP

27 agosto 2020, 13:06