Busca

Vatican News
“Nosso esforço é o de assegurar a paz e a harmonia na sociedade, e o terrorismo islâmico é uma ameaça real a tais esforços”. “Nosso esforço é o de assegurar a paz e a harmonia na sociedade, e o terrorismo islâmico é uma ameaça real a tais esforços”.  (AFP or licensors)

Bispos de Kerala alertam para presença de terroristas islâmicos: determinados a destruir a nossa paz

O apelo dos bispos é lançado após um relatório das Nações Unidas, divulgado em 25 de julho, que sinaliza a presença de um número significativo de terroristas islâmicos ligados à Al-Qaeda no subcontinente indiano (AQIS) e ao Estado Islâmico, nos Estados do sul de Kerala e Karnataka.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Os bispos de Kerala alertaram contra a crescente influência de organizações terroristas internacionais, como o Estado Islâmico, no Estado do sul da Índia, informa a UCA News.

O apelo dos bispos é lançado após um relatório das Nações Unidas, divulgado em 25 de julho, que sinaliza a presença de um número significativo de terroristas islâmicos ligados à Al-Qaeda no subcontinente indiano (AQIS) e ao Estado Islâmico, nos Estados do sul de Kerala e Karnataka.

O Conselho Episcopal de Kerala manifestou a sua preocupação em 8 de agosto, ao final de um encontro realizado virtualmente - em função da pandemia do coronavírus - que reuniu durante cinco dias 47 bispos de todas as 29 dioceses do Estado.

Acenando ao fato que o governo do Estado havia ignorado seus avisos precedentes sobre o agrupamento de terroristas na região, os bispos esperavam que o relatório da ONU "abrisse os olhos dos funcionários do Estado de Kerala" e levasse "a população a considerar seriamente a crescente influência do terrorismo e de outras forças que dividem a sociedade" no país.

Dom Alex Vadakumthala, bispo de Kannur, declarou à UCA News que os bispos consideraram o relatório da ONU como "uma advertência a todos nós para proteger nossos filhos e a nação".

“Nosso esforço - disse ele - é o de assegurar a paz e a harmonia na sociedade, e o terrorismo islâmico é uma ameaça real a tais esforços”.

Os prelados  desejam “que todos, incluindo a população, os meios de comunicação e o governo, fiquem de olho nestes elementos que estão determinados a destruir a nossa paz e a nossa harmonia”.

Vatican News Service - AP

11 agosto 2020, 07:37