Busca

Vatican News
Museu Sursock, em Beirute, com vidraças quebras pela onde de choque provocada pela explosão no porto Museu Sursock, em Beirute, com vidraças quebras pela onde de choque provocada pela explosão no porto   (AFP or licensors)

Proximidade e oração da Igreja Greco-Católica ucraniana aos libaneses

“Estamos com vocês”, assegura o arcebispo-mor de Kyiv-Halyč, elevando uma oração ao Senhor para dar o descanso eterno às vítimas e curar, “com o seu amor infinito, os corações despedaçados”.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Proximidade, oração, solidariedade: estes são os sentimentos expressos por Sua Beatitude Sviatoslav Shevchuk, arcebispo-mor de Kiev-Halyč, na Ucrânia, em relação aos recentes acontecimentos no Líbano.

No último dia 4 de agosto, a capital libanesa Beirute foi palco de uma grave explosão que provocou mais de 150 mortes, seis mil feridos e 300 mil desabrigados.

Numa mensagem de condolências dirigida aos Patriarcas das Igrejas Orientais Católicas do País dos Cedros, o arcebispo Shevchuk fala em nome do Sínodo dos Bispos da Igreja Greco-Católica Ucraniana: “Queremos abraçar sua Igreja e a seu país com o nosso amor fraterno e assegurar-vos o apoio espiritual nestes tempos de grandes perdas, dores, inseguranças” e “desesperos”.

"Esta terrível tragédia - continua a mensagem - chocou o mundo inteiro, e rezamos para que o mundo se una para oferecer apoio ao povo libanês que tanto sofreu ao longo da história e já sofreu as agruras da pandemia global, da crise econômica e das disputas políticas”.

Neste sentido, o apelo “ao mundo inteiro", chamado a se tornar "o Bom Samaritano que, movido pela compaixão, cura as feridas" do Líbano.

“Estamos com vocês”, assegura o arcebispo-mor de Kiev-Halyč, elevando uma oração ao Senhor para dar o descanso eterno às vítimas e curar, “com o seu amor infinito, os corações despedaçados”.

A mensagem de solidariedade termina com uma nota de "esperança na ressurreição". Os destinatários do documento são: o Patriarca católico da Igreja Maronita, Bechara Boutros Raï; da Igreja Greco-Melquita, Youssef I Absi; da Igreja Armênio-Católica, Krikor Bedros XX Ghabroyan, e da Sírio-Católica Inácio Joseph III Younan.

Vatican News Service - IP

11 agosto 2020, 07:37