Busca

Vatican News
Nuno Cruz Inácio, Presidente da Associação de Rádios de Inspiração Cristã (ARIC) Nuno Cruz Inácio, Presidente da Associação de Rádios de Inspiração Cristã (ARIC)  

Portugal: “O estado de calamidade chegou claramente às rádios locais”

Em entrevista à Vatican News, o Presidente da Associação de Rádios de Inspiração Cristã (ARIC) traça um quadro preocupante da situação do setor em tempo de pandemia da COVID-19.

Domingos Pinto – Lisboa

“Estamos a falar da situação de jornalistas que neste momento não tendo acesso à linha telefónica ou à internet na sua estação emissora, são obrigados a usar o seu próprio telemóvel para ligarem a pedirem informação ou para irem à internet fazer a investigação necessária para as suas notícias”.

Ouça e compartilhe!

O alerta ao portal da Santa Sé é do Presidente da Associação de Rádios de Inspiração Cristã em Portugal preocupado com a crise que atinge o setor devido ao impacto da pandemia da Covid-19.

“Há rádios que neste momento não conseguem pagar aos seus funcionários”, explica Nuno Cruz Inácio que fala numa “quebra de faturação média perto de 80%”.

"Uma realidade preocupante na linha do comunicado divulgado na última semana pela ARIC onde refere que os empresários “não conseguem suportar mais” o volume crescente de despesas e as associações ou cooperativas proprietárias das licenças de emissão radiofónica “só esperam a realização das respetivas assembleias gerais” para uma decisão sobre o seu encerramento.

“Neste momento é caso para dizer que o estado de calamidade chegou claramente às rádios locais e nos próximos dias poderá chegar mesmo ao estado de emergência total”, lamenta o Presidente da ARIC que aponta o dedo ao poder político três meses após o “anúncio do pacote de medidas de emergência para os Media”.

A ARIC adianta que “não conseguiu obter uma resposta” da Secretaria de Estado do Cinema, Audiovisual e Media sobre a “concretização do apoio do Estado” através da “compra de publicidade institucional antecipada”.

“A verdade é que apenas uma em cada cinco rádios recorreram ao Lay-Off”, explica Nuno Cruz Inácio que lembra neste contexto um conjunto de medidas sugeridas ao governo para ajudar a ultrapassar esta crise.

Para o Presidente da ARIC, “o vírus que afeta a comunicação social não é o COVID”, mas “o vírus do desprezo político”.

A ARIC foi criada no dia 1 de maio de 1991, com 29 rádios fundadoras, como a Rádio Renascença e as suas delegações.

20 julho 2020, 09:43