Busca

Vatican News
O "Atomic Bomb Dome" em Hiroshima O "Atomic Bomb Dome" em Hiroshima  (ANSA)

EUA: bispos convocam jornada de oração pelo desarmamento nuclear

No 75° aniversário das bombas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki, o Comitê de Justiça e Paz do episcopado estadunidense se une ao apelo do Papa Francisco por um renovado esforço para alcançar um mundo de paz e justiça que não se baseie no medo ou na ameaça de aniquilação nuclear, mas na justiça e na solidariedade humana.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Os bispos dos Estados Unidos convocam um dia de oração pela paz em 9 de agosto, no 75º aniversário dos bombardeios de Hiroshima e Nagasaki. Com essa iniciativa, o Comitê de Justiça e Paz Internacional da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos renova seu urgente apelo para que se avance no desarmamento nuclear, na esperança de que os trágicos eventos que levaram ao emprego em 6 e 9 de agosto de 1945 de armas atômicas em uma guerra, não se repitam.

"O século XXI continua sendo testemunha de conflitos geopolíticos com protagonistas estatais e não estatais, armas cada vez mais sofisticadas e a erosão dos marcos internacionais de controle de armas", lê-se no comunicado que convida os católicos estadunidenses e todas as pessoas de boa vontade, a unirem-se em solidariedade às orações e Missas que serão realizadas em todas as igrejas do país: "Uma humilde oração pela paz em nosso mundo, que é um presente de Deus por meio do sacrifício salvífico de Cristo Jesus".

 

A nota recorda que desde a visita do Papa São João Paulo II ao Japão em 1981, todos os anos, no aniversário dos dois bombardeios, a Igreja Católica daquele país dedica 10 dias de oração pela paz. Uma exortação que o Papa Francisco renovou em sua visita a Nagasaki em novembro do ano passado: "Um mundo de paz, livre de armas nucleares, é a aspiração de milhões de homens e mulheres em todos os lugares".

Também naquele dia cinzento e chuvoso, diante do monumento às vítimas e de uma vela acesa, o Papa alertou que a única resposta à ameaça de armas nucleares passa por um esforço conjunto e concorde para gerar um clima de confiança mútua entre as nações.

Nesse contexto, o Comitê de Justiça e Paz do episcopado estadunidense se une ao apelo do Papa Francisco por um renovado esforço para alcançar um mundo de paz e justiça que não se baseie no medo ou na ameaça de aniquilação nuclear, mas na justiça e na solidariedade humana.

"O medo, a desconfiança e o conflito devem ser suplantados por nosso compromisso conjunto, pela fé e na oração, de que a paz e a justiça reinarão agora e para sempre", conclui a nota.

Vatican News Service - ATD

15 julho 2020, 07:41