Busca

Vatican News
"Gostaria que a possibilidade de um indivíduo ajudar os outros pudesse ser combinada em um léxico político e cultural em que cada um é o anel do outro, mão estendida para os mais frágeis", diz o presidente da Fundação Roma "Gostaria que a possibilidade de um indivíduo ajudar os outros pudesse ser combinada em um léxico político e cultural em que cada um é o anel do outro, mão estendida para os mais frágeis", diz o presidente da Fundação Roma  (ANSA)

Graças à Fundação Roma, paróquias distribuirão 1 milhão € em vales-compra

“A pandemia, além de causar muito sofrimento, também foi um período frutífero para criar redes de solidariedade e novas alianças entre aqueles, e são muitos, que têm a peito a cidade de Roma, com a consciência que nos deixou padre Luigi Di Liegro, ao afirmar que uma cidade em que mesmo uma única pessoa deixe de sofrer, é uma cidade melhor”, diz padre Benoni Ambarus, diretor da Caritas de Roma.

Vatican News

A partir da próxima semana, 147 paróquias de Roma - por meio de seus 12 centros de coleta e triagem territorial que operam via Caritas de Roma - distribuirão vales-compra no valor de € 20, graças à doação de 1 milhão de euros da Fundação Roma para ajudar as pessoas mais necessitadas da capital italiana a enfrentar a emergência pós-Covid-19.

"Estou feliz em doar aos outros o que a vida me deu - explicou Emmanuele F.M. Emanuele, presidente honorário da Fundação Roma – no respeito do que me foi ensinado pela família desde pequeno”.

Um monitoramento constante e escrupuloso a ser realizado pela rede de apoio ativada pelo organismo diocesano, irá identificar bolsões de pobreza para que as famílias ou indivíduos necessitados tenham acesso imediato aos vales-compra, e que possam recebê-los mais vezes, segundo a necessidade.

Segundo algumas estimativas, existem em Roma 20.000 núcleos em dificuldades devido ao prolongado lockdown, e que terão acesso ao valor doado após a entrega da primeira parcela à Caritas de Roma nestes dias.

Burocracia dificulta tudo

 

“Infelizmente, a verdadeira dificuldade encontrada hoje, é a de poder realizar a missão que cada um deveria realizar no mundo filantrópico, sanitário, de solidariedade ou cultural – afirma o presidente da entidade. A burocracia em nosso país dificulta tudo, até o gesto mais humano da doação”.

A Fundação Roma, sempre ativamente presente na região desde o início da pandemia, foi a primeira das fundações a apoiar o IRCCS Spallanzani, no âmbito da pesquisa científica sobre a Covid-19.

Ao longo dos anos, colocou à disposição da cidade de Roma estruturas de saúde de apoio a várias patologias, algumas das quais com mais de cem leitos, assumindo totalmente os custos, incluindo os procedimentos necessários para o planejamento. Um espírito de solidariedade raro e não com poucas dificuldades, que devido aos grilhões burocráticos se tornou mais lento e difícil.

“Hoje em dia, quando a vida em família muitas vezes não permite acompanhar um ente querido afetado por patologias específicas, é determinante poder contar com estruturas completamente gratuitas, como algumas disponibilizadas pela Fundação Roma. Qualquer pretensa e inexplicável refreamento é prejudicial para os mais fracos”.

Um ser elo do outro, com a mão estendida aos mais frágeis

 

Emmanuele F.M. Emanuele gostaria que a possibilidade de um indivíduo ajudar os outros pudesse ser combinada em um léxico político e cultural em que cada um é o elo do outro, mão estendida para os mais frágeis; gostaria que a dinâmica praticidade distintiva de sua vida profissional se traduzisse nos comportamentos daqueles que têm poder de decisão.

“No contexto atual, muitas famílias estão há meses sem salário, privadas de qualquer outra renda, uma emergência social que se soma à já precária situação econômica do país, a tempestividade é uma obrigação - continua ele. E eu gostaria que fosse possível que indivíduos particulares intervissem diretamente onde quer que fosse encontrada alguma necessidade”.

A Fundação de Roma e a Fundação do Terceiro Pilar - Internacional, no período sob sua presidência realizou 71 intervenções em favor da Igreja Católica em Roma e província, na Itália e no exterior, ressaltando mais uma vez a vocação de liderança em um ambiente em que o lucro não é o objetivo, quando a escuta das necessidades da comunidade caminha de mãos dadas com respostas eficientes e repentinas.

Pandemia criou redes de solidariedade

 

Para o diretor da Caritas Roma,  padre Benoni Ambarus, “a pandemia, além de causar muito sofrimento, também foi um período frutífero para criar redes de solidariedade e novas alianças entre aqueles, e são muitos, que têm a peito a cidade de Roma, com a consciência que nos deixou padre Luigi Di Liegro, ao afirmar que uma cidade em que mesmo uma única pessoa deixe de sofrer, é uma cidade melhor”.

Com L'Osservatore Romano

23 junho 2020, 11:11