Busca

Vatican News

Igreja no Japão: em tempo de pandemia, redescubramos a Palavra de Deus

“Procuremos reler os Evangelhos, juntos, em família, e redescubramos a Palavra de Deus de modo que este momento de distância e de privação possa tornar-se um momento para reencontrar as próprias raízes cristãs”, exorta o arcebispo de Nagasaki e presidente da Conferência Episcopal Japonesa, dom Joseph Sanmei Takami, ressaltando que “a situação atual pode ser uma oportunidade para olhar com profundidade para a própria vida espiritual”

Vatican News

Ouça e compartilhe

“O isolamento não é uma situação nova para os cristãos japoneses, foi assim também no tempo das perseguições: também naquele tempo não podiam encontrar-se nas igrejas, mas levavam a fé adiante no seio das famílias. Hoje, diante da ameaça do coronavírus e da impossibilidade celebrar a Eucaristia do ponto de vista litúrgico, os cristãos, mais uma vez, estão demonstrando que a fé pode ser igualmente vivida de modo profundo.”

É o que destaca à Fides – agência missionária da Congregação para a Evangelização dos Povos – o superior regional do Pontifício Instituto das Missões Exteriores (PIME) no Japão e pároco no bairro de Fuchu, na grande área metropolitana de Tóquio, padre Andrea Lembo, falando sobre como o pequeno rebanho de fiéis está vivendo este tempo de pandemia no País do Sol Nascente.

Uma bênção num momento tão difícil

“De minha parte, como pároco, todo sábado à tarde envio uma mensagem vocal – que depois é publicada nas redes sociais da paróquia – sobre o Evangelho do domingo e recebo muitos telefonemas, mensagens e e-mails de agradecimento. É uma bênção num momento tão difícil”, afirma padre Lembo.

Qual é a situação dos contágios no Japão? Em todo o país, desde o início da epidemia, com o primeiro paciente registrado em 16 de janeiro passado, foram confirmados mais de 16.800 casos – numa população de 126 milhões de habitantes – e mais de 890 mortos (dados atualizados).

Diminuição significativa da difusão do vírus

Ademais, parece que a difusão do vírus está diminuindo significativamente: nas últimas duas semanas foram registrados na capital nipônica apenas 40 novos casos de Covid-19, lê-se em nota difundida pelo Ministério da Saúde.

Embora em 42 circunscrições administrativas já tivessem sido interrompidas medidas cautelares de emergência, o governo prolongou, igualmente, o isolamento social em todo o território nacional até o domingo, 31 de maio – iniciando este mês de junho uma nova fase.

O empenho e solidariedade da Igreja em tempos de crise

A Igreja japonesa sempre esteve na linha de frente no enfrentamento dos problemas sociais que afligem a população: “Se de um lado a violência familiar, a perda do trabalho e o alcoolismo emergiram mais dramaticamente durante este período de emergência sanitária, de outro, não faltou o empenho e a solidariedade da Igreja”.

“Na Paróquia da Sagrada Família de Fuchu oferecemos um serviço de assistência aos pobres: nestes meses, graças à ajuda e ao apoio de muitos paroquianos, atuamos a fim de que as famílias em dificuldades econômicas recebessem uma refeição diretamente em suas casas”, acrescenta o superior regional do PIME no Japão.

Reencontrar na Palavra de Deus as próprias raízes cristãs

Numa nota publicada semanas atrás, o arcebispo de Nagasaki e presidente da Conferência Episcopal Japonesa, dom Joseph Sanmei Takami, ressalta que “a situação atual pode ser uma oportunidade para olhar com profundidade para a própria vida espiritual”.

“Procuremos reler os Evangelhos, juntos, em família, e redescubramos a Palavra de Deus de modo que este momento de distância e de privação possa tornar-se um momento para reencontrar as próprias raízes cristãs”, exorta dom Takami.

(Fides)

02 junho 2020, 11:11