Busca

Vatican News
Solenidade de São João Batista em San Juan City, Philippines Solenidade de São João Batista em San Juan City, Philippines  (ANSA)

Trabalho conjunto de Igrejas nas Filipinas leva ajuda a 4,5 milhões de famílias

Até 18 de junho, Igrejas e organizações a elas relacionadas nas Filipinas distribuíram assistência financeira e bens de primeira necessidade no valor de 30 milhões de dólares.
Ouça e compartilhe!

Desde 15 de março, data em que entrou em vigor o confinamento para conter a propagação da Covid-19, as Igrejas nas Filipinas, entre as quais a Igreja Católica, apoiam e ajudam 4,5 milhões de famílias com bens de primeira necessidade e outras formas de apoio.

30 milhões de dólares

 

Segundo dados divulgados pelo "Fórum das Organizações Religiosas Filipinas" (FBO PH) - uma rede ecumênica existente nas dioceses católicas e outras Igrejas cristãs – até 18 de junho, as Igrejas e organizações a elas relacionadas distribuíram assistência financeira e bens de primeira necessidade no valor de 30 milhões de dólares.

Os três maiores conselhos - a Conferência Episcopal das Filipinas (CBCP), o Conselho Nacional de Igrejas nas Filipinas (NCCP) e o Conselho Filipino de Igrejas Evangélicas (PCEC) - criaram o Fórum como um organismo de cooperação mútua.

Cristãos encorajados a ações de solidariedade

 

"Os grupos baseados na fé, em várias Igrejas, sempre estiveram ao lado dos mais indigentes. Durante essa pandemia, as Igrejas uniram os esforços e os recursos para ajudar os necessitados", declarou à Agência Fides padre Edwin Gariguez, secretário executivo do National Secretariat for Social Action – NASSA (Secretariado Nacional para a Ação Social) dos bispos católicos filipinos. "A crise de saúde causada pelo surto de Covid-19 desafia todos os cristãos e Igrejas a encontrar maneiras de agir e contribuir para lidar com as crises humanitárias", completou.

As autoridades eclesiais estão incentivando as pessoas a se envolverem no voluntariado, em vários programas de ajuda e também a explorar maneiras para arrecadar fundos entre pessoas e comunidades.

Esforço conjunto solidário

 

O bispo protestante Noel Pantoja, à frente dos Serviços de assistência e desenvolvimento dessa igreja, afirmou que "todas as comunidades cristãs no país têm a responsabilidade de responder às reais necessidades das pessoas, apesar do bloqueio. Nesses tempos difíceis, trabalho missionário das Igrejas deve continuar com esforço e sacrifício".

Minnie Anne Mata-Calub, do NCCP, recordou que "organizações não-governamentais, grupos cristãos e outras associações humanitárias ligadas ao mundo cristão, sempre ajudaram as pessoas. Às vezes, o governo não reconhece sua contribuição, mas esta contribuição é clara para todos os que dela se beneficiaram. Nesta crise - acrescentou - é necessário que as Igrejas e o governo trabalhem lado a lado pelo bem comum".

"Nesta situação, todos os recursos devem ser usados ​​com cuidado e inteligência", afirmou por sua vez Jing Rey Henderson, responsável pelas comunicações da Caritas Filipinas, observando que esse é o objetivo de uma estreita colaboração entre as Igrejas de diferentes denominações.

"Em tempos de crise, as pessoas vulneráveis, em particular as comunidades afetadas pelo desastre e pela pobreza, devem poder receber o apoio necessário para o sustento diário, para superar o momento difícil, para levantar-se e voltar à esperança".

(SD-PA / Agência Fides)

25 junho 2020, 13:51