Busca

Vatican News
"Onde reina o amor e a caridade, os pequenos podem crescer bem, porque uma casa que acolhe o amor se torna bela e se reza com facilidade". "Onde reina o amor e a caridade, os pequenos podem crescer bem, porque uma casa que acolhe o amor se torna bela e se reza com facilidade".   (AFP or licensors)

Amor da família, vacina espiritual contra o coronavírus, diz cardeal etíope

O cardeal Souraphiel recorda aos fiéis que "as famílias fundadas no amor divino são a base da sociedade e da Igreja". Neste sentido, encoraja todos os cristãos a serem caridosos, sobretudo com os mais vulneráveis.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Contra o coronavírus, existe uma espécie de vacina espiritual, é o amor da família. É o que afirma, em síntese, o cardeal Berhaneyesus Souraphiel, presidente da Conferência Episcopal da Etiópia (CBCE), na carta pastoral divulgada por ocasião da Solenidade de Pentecostes, celebrada pela Igreja Católica local em 7 de junho.

Em particular, o purpurado encoraja os cristãos a reacender o amor em família "para superar os desafios da pandemia" e a prestar maior atenção às crianças, especialmente às menores e mais vulneráveis, para que encontrem "um ambiente seguro" em casa.

De fato, "entre as paredes de casa, se aprende a amar, crescer e socializar. E onde reina o amor e a caridade, os pequenos podem crescer de forma saudável, porque uma casa que acolhe o amor se torna bela e se reza com facilidade".

Contra a morte provocada pela pandemia de Covid-19, portanto, "o amor trazido pela Ressurreição de Cristo se torna ainda mais forte" e pode ajudar a superar o desafio do coronavírus.

O cardeal Souraphiel recorda aos fiéis que "as famílias fundadas no amor divino são a base da sociedade e da Igreja". Disto, o encorajamento a todos os cristãos para serem caridosos, sobretudo para com os mais vulneráveis.

"Seria errado dizer: "Deixem que os mais fortes sobrevivam", e abandonar os fracos - afirma o purpurado. Seria um dano para nós mesmos e para nossa sociedade".

Forte também a referência à importância de sermos administradores da Criação, conforme indicado pelo Papa Francisco na Encíclica "Laudato si' sobre os cuidados da Casa comum", pela qual, no quinto aniversário da publicação, se está celebrando um ano especial.

"Em alguns países - sublinha o presidente dos bispos etíopes - a Mãe Terra recebe a atenção correta: por exemplo, nas grandes ocasiões serão plantadas árvores. Ao fazer isso, os sofrimentos da Terra são aliviados e são combatidos os danos causados ​​pela ganância humana e pela exploração irresponsável".

Vatican News – IP

14 junho 2020, 13:19