Busca

Vatican News
"Ainda hoje, há quem pessoas que lutam com dificuldades para poder retomar seu trabalho normal", acrescenta a mensagem, que convida os motoristas a serem solidários com seus colegas "Ainda hoje, há quem pessoas que lutam com dificuldades para poder retomar seu trabalho normal", acrescenta a mensagem, que convida os motoristas a serem solidários com seus colegas 

Bispos espanhóis: dirigir com responsabilidade não por medo de multa, mas por amor a Deus e ao próximo

Os bispos reconhecem que o estresse e a tensão que às vezes acompanham o trabalho não são fáceis de serem superados. No entanto, permanece sempre vivo o convite para dirigir bem, pois é uma maneira de exercer um senso de responsabilidade e caridade, é um ato moral: "Todos somos testemunhas de como 'o excesso de pressa' gera nervosismo e se traduz, se falta o autocontrole, em intemperança, insultos ou em comportamentos perigosos que colocam a vida de alguém e a de outros em risco".

Vatican News

"O transporte e a mobilidade: criadores de trabalho e contribuição para o bem comum" é o lema do Dia de responsabilidade no trânsito que, como todos os anos, é comemorado em 5 de julho, festa de São Cristóvão, padroeiro dos motoristas.

A Conferência Episcopal Espanhola, por meio do Departamento da Pastoral das Rodovia, publicou a mensagem intitulada "Jesus percorria cidades e aldeias" (Mt 9,35), citação bíblica que recorda de Jesus em seu caminho, que além de proclamar seu Evangelho, "curava todo mal e enfermidades".

Com paralisação das atividades de transporte, a exortação à solidariedade 

 

"Foram meses em que muitos veículos tiveram que ficar parados em função da Covid-19, em que em muitos lares não houve entradas, mas sim gastos e muitas perdas econômicas", afirmam os bispos, que reconhecem as dificuldades que a pandemia de coronavírus trouxe com a paralisação de muitas atividades, entre elas, boa parte do setor de transportes.

"Ainda hoje, há quem pessoas que lutam com dificuldades para poder retomar seu trabalho normal", acrescenta a mensagem, que convida os motoristas a serem solidários com seus colegas: "Certamente existem colegas de vocês, que devido ao prolongado período de inatividade, se encontraram em uma situação precária. Não vamos deixá-los sozinhos, vamos tentar ajudá-los, de acordo com nossas próprias possibilidades. Sejamos bons samaritanos para nossos irmãos”.

Celebração de São Cristóvão

 

Este Dia, que completa 52 anos em 2020, tradicionalmente, em muitas cidades, numerosas transportadoras e motoristas - caminhoneiros, taxistas, motoristas de ônibus, motoristas, ciclistas, etc. - e o pessoal da segurança e atenção nas estradas - motoristas de ambulância, bombeiros, guardas civis e policiais de trânsito, etc. - se reúnem para celebrar seu Santo Padroeiro com a Eucaristia, para a benção e procissão com os veículos e, em muitos lugares, para almoçar em família ou com os amigos.

"Este ano – lê-se na mensagem - a celebração sempre festiva e alegre certamente terá um caráter diferente, devido à pandemia de coronavírus e à crise trabalhista e econômica que estamos sofrendo, e que afeta totalmente o transporte".

Nesse contexto, a Igreja espanhola convida os motoristas e transportadores a agir como Jesus sem eu caminho, que "curava todos os males e enfermidades", o que quer dizer, "não passar indiferente diante dos problemas e limitações daqueles que cruzam nosso caminho", ouvir, dizer uma palavra de encorajamento e cure as feridas, tecendo relações fraternas em seu dia-a-dia.

Prepotência e o orgulho não são bons companheiros de viagem

 

Prudência e sabedoria também são duas condições que devem estar presentes naqueles que dirigem. “Ser um bom motorista não é se vangloriar disso com arrogância, sem se envergonhar, muito menos caso se pretenda humilhar, como às vezes acontece, com algum colega. A prepotência e o orgulho não são bons companheiros de viagem. O verdadeiro companheirismo, na profissão ou na empresa, é construído no serviço, na humildade e na ajuda recíproca".

Os bispos reconhecem que o estresse e a tensão que às vezes acompanham o trabalho não são fáceis de serem superados. No entanto, permanece sempre vivo o convite para dirigir bem, pois é uma maneira de exercer um senso de responsabilidade e caridade, é um ato moral: "Todos somos testemunhas de como 'o excesso de pressa' gera nervosismo e se traduz, se falta o autocontrole, em intemperança, insultos ou em comportamentos perigosos que colocam a vida de alguém e a de outros em risco".

Respeito às regras por convicção

 

Apesar de na Espanha, nos últimos anos, os acidentes graves e as mortes no trânsito terem diminuído , a mensagem destaca que a maioria dos acidentes rodoviários é provocado por erros humanos, como excesso de velocidade, ultrapassagens proibidas, desrespeito aos sinais de trânsito, consumo de álcool, distração. Daí a necessidade de respeitar as regras de trânsito não por medo de multas, mas por convicção.

Os bispos concluem sua mensagem encorajando a perseverar na educação de crianças e jovens em idade escolar sobre o trânsito, assim como conscientizar todos os motoristas e pedestres de que, em grande parte, a segurança nas estradas depende de cada um de nós, de como dirigimos e nos comportamos.

"À Santíssima Virgem da Prudência e a São Cristóvão, elevamos nossas súplicas e orações, para que acompanhem e guiem todos os motoristas, para que cheguem felizes, todos os dias, ao seu destino", conclui a mensagem dos bispos.

Vatican News -  ATD

17 junho 2020, 11:04