Busca

Vatican News
Venezuelana atravessa a Ponte Simon Bolívar na fronteira entre Venezuela e Cúcuta, Colômbia Venezuelana atravessa a Ponte Simon Bolívar na fronteira entre Venezuela e Cúcuta, Colômbia 

Diocese de Cúcuta distribuiu mais de 3,5 milhões de refeições a migrantes venezuelanos

Em conformidade com as regras de segurança e contenção de Covid 19, o centro "Divina Providência" fechou suas portas em 13 de março, mas continua sendo a experiência mais significativa de acolhida de muitos pobres, venezuelanos e colombianos, vítimas da crise social e econômica

Vatican News

Ouça e compartilhe!

3.530.520 refeições servidas aos mais necessitados. Termina com este balanço extraordinário o terceiro ano de atividades do Centro "Divina Providência" na Diocese de Cúcuta, Colômbia, que testemunha um sinal de eficiência entre as diversas iniciativas de solidariedade, que incluem agências de cooperação internacional e órgãos governamentais, coordenados por Dom Victor Manuel Ochoa Cadavid.

Na estrutura que acolhe principalmente imigrantes, milhares de pessoas podem comer, receber apoio médico, jurídico e até psicológico diariamente, graças a voluntários profissionais.

 

Obviamente, para garantir serviços qualificados, a Igreja em Cúcuta pôde contar com o apoio de grandes organizações internacionais, como o Programa Mundial de Alimentos (PAM), o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), a Caritas Internationalis, Adveniat, Caritas Colômbia, Caritas Espanha, bem como as Conferências Episcopais dos Estados Unidos e Espanha e redes como a COPE.

No primeiro ano de atividade, a casa da "Divina Providência" preparou 421.400 almoços, assistindo diariamente 1.500 imigrantes. No ano seguinte, este número subiu para 1.500.000, beneficiando 5.000 pessoas a cada dia, com prioridade para crianças, gestantes e idosos.

Em conformidade com as regras de segurança e contenção de Covid 19, o centro fechou suas portas em 13 de março, mas a "Divina Providência" continua sendo a experiência mais significativa de acolhida dos mais pobres, venezuelanos e colombianos, vítimas da crise social e econômica

Vatican News - DD

16 junho 2020, 07:49