Vatican News

Presidente do Celam a sacerdotes: "Sejam ministros da alegria"

Dom Cabrejos Vidarte agradece aos presbíteros por todo empenho durante a emergência sanitária da Covid-19, especialmente, pelos “grandes esforços feitos no sentido de adaptar-se às novas formas de comunicação e ao uso das redes sociais para estar próximo dos fiéis”. Trata-se de um compromisso concreto, levado adiante através de “ações maravilhosas” de ajuda aos sofredores. Desse modo – escreve o prelado –, se mostra “o rosto de uma Igreja samaritana”

Vatican News

Ouça e compartilhe

“Um modo de viver sublime e fascinante”: assim, o arcebispo de Trujillo, no Peru, e presidente do Celam (Conselho Episcopal Latino-Americano), dom Héctor Miguel Cabrejos Vidarte define o sacerdócio, numa carta aos presbíteros.

Manter sempre vivo o ardor sacerdotal

A missiva foi difundida na sexta-feira, 19 de junho, Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, bem como 25º Dia mundial de oração pela santificação dos sacerdotes, instituído pelo Papa João Paulo II em 1995.

Exortando os coirmãos a “manter sempre vivo o ardor” sacerdotal, “na fidelidade ao ministério”, o arcebispo exorta os padres a serem “ministros da alegria do Evangelho” sobretudo nas comunidades a eles confiadas.

Agradecimento aos padres pela proximidade aos fiéis

Nestes tempos de pandemia do coronavírus, em particular, “os fiéis precisam dos sacerdotes” para aproximar-se Deus através dos sacramentos da Eucaristia e da Reconciliação. Que os padres “sejam santos”, é o apelo do presidente do Celam, que é também presidente da Conferência Episcopal Peruana.

Dom Cabrejos Vidarte agradece aos presbíteros por todo empenho durante a emergência sanitária da Covid-19, especialmente, pelos “grandes esforços feitos no sentido de adaptar-se às novas formas de comunicação e ao uso das redes sociais para estar próximo dos fiéis”.

Trata-se de um compromisso concreto, levado adiante através de “ações maravilhosas” de ajuda aos sofredores. Desse modo – escreve o prelado –, se mostra “o rosto de uma Igreja samaritana” que permanece ao lado de quem se encontra em dificuldade.

Reforçar a fraternidade sacerdotal

Por fim, o arcebispo pede a todos os presbíteros que “reforcem a fraternidade sacerdotal, que rezem uns pelos outros, sobretudo por aqueles sacerdotes que foram infectados pelo coronavírus” ou que são idosos.

A leitura conclui-se com uma invocação a Nossa Senhora, “Mãe da Misericórdia e da Esperança”, a fim de que “nos ajude a caminhar na sinodalidade e a ser uma só coisa”.

Vatican News – IP/RL

19 junho 2020, 14:31