Busca

Vatican News
Pietro Kasui KIbe e 187 companheiros mártires foram beatificados em 2018 Pietro Kasui KIbe e 187 companheiros mártires foram beatificados em 2018 

Igreja no Japão celebra 400 anos de ordenação do Beato padre Pedro Kibe

O aniversário do 400º aniversário da ordenação sacerdotal do Beato japonês faz parte de uma série de atividades e eventos realizados pela Igreja no Japão em vista da causa da canonização levada em frente pela Conferência Episcopal. Os 188 mártires entre 1603 e 1639, encabeçados pelo padre Pedro Kibe, foram beatificados em Nagasaki, em 2008, sob o Pontificado de Bento XVI.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

"Rezemos com gratidão a Deus pelo poderoso espírito e graça da ordenação sacerdotal do Beato Pedro Kasui Kibe e rezar para que, junto com os 187 mártires, seja incluído no elenco dos Santos o mais breve possível”.

Este é o convite dos bispos da Conferência Episcopal do Japão no anúncio da comemoração do 400º aniversário de sua ordenação sacerdotal em Roma, na Basílica de São João de Latrão, em 15 de novembro de 1620.

Pedro Kibe, nasceu por volta de 1587, em uma família cristã. Ainda adolescente, sentiu o chamado para o sacerdócio e ingressou no seminário. Quando jovem era catequista e, com um grupo de catequistas japoneses, acompanhou os jesuítas até Macau, quando foram exilados em 1614.

Pouco tempo depois viajou para Roma onde estudou Teologia, foi ordenado sacerdote e ingressou na Companhia de Jesus como noviço. Continuou o noviciado em Portugal, onde fez sua profissão religiosa e empreendeu a viagem de volta ao Japão.

Desde sua chegada em 1630, exerceu sua missão na clandestinidade primeiro em Nagasaki, até 1633, seguindo mais tarde para as regiões do norte, Oshu e Dewa. Em 1638 foi preso, junto com alguns de seus catequistas, e levado para Edo (Tóquio).

Foi martirizado na "forca e fossa" e queimado lentamente em julho de 1639, juntamente com dois de seus catequistas, a quem o padre Pedro exortou a perseverar na fé até a morte.

O  400º aniversário da ordenação sacerdotal do Beato japonês faz parte de uma série de atividades e eventos realizados pela Igreja no Japão em vista da causa da canonização levada em frente pela Conferência Episcopal.

Os 188 mártires entre 1603 e 1639, encabeçados pelo padre Pedro Kibe, foram beatificados em Nagasaki, em 2008, sob o Pontificado de Bento XVI.

Em outubro de 2019, o Comitê Católico de Promoção Canônica, presidido por Dom Naoki Otsuka, inaugurou o "Encontro de Paróquias relacionadas aos 188 Mártires" como parte das celebrações dos 400 anos e ao martírio de Kyoto.

Em sua saudação, o bispo Otsuka recordou que, para a canonização, deve ser reconhecido um milagre por intercessão dos mártires beatos.

Vatican News - ATD

10 junho 2020, 07:38