Busca

Vatican News
Jesuítas da Zâmbia e Maláui comprometidos na luta contra a Covid-19 Jesuítas da Zâmbia e Maláui comprometidos na luta contra a Covid-19 

Zâmbia: Jesuítas lançam o programa “Covid-19 Jesuit Relief”

A “Covid-19 Jesuit Relief” é um novo programa de ajuda aos grupos sociais mais vulneráveis promovidos pela Província da Zâmbia e Maláui da Companhia de Jesus.

Cidade do Vaticano

Se a emergência de coronavírus está causando efeitos devastadores em todo o mundo, eles são particularmente pesados para as comunidades mais pobres dos países do sul do planeta, como as nações africanas, onde por causa das restrições impostas contra a infecção, muitas famílias perderam suas únicas fontes. de renda.

É neste contexto que se insere a “Covid-19 Jesuit Relief”, um novo programa de ajuda aos grupos sociais mais vulneráveis promovidos pela Província da Zâmbia e Maláui da Companhia de Jesus.

Ouça e compartilhe

O programa, informa o site da Conferência dos Jesuítas da África e Madagascar, apoiará o plano de ajuda do Governo zambiano preparado para a emergência, lançado nos últimos dias pelo Superior Provincial dos Jesuítas da Zâmbia e Maláui, pe. Leonard Chiti, na presença do Ministro da Saúde, Chiatau Chilufya

“O projeto”, explicou o padre Chiti durante o lançamento da iniciativa, “não quer apenas responder à emergência de saúde, mas também colocar em prática uma das quatro prioridades apostólicas universais estabelecidas no ano passado pela Companhia de Jesus para 2019 e 2020 a fim de servir melhor o mundo: a do caminho com os excluídos, os pobres e mais vulneráveis, de acordo com as indicações da Constituição Pastoral “Gaudium et Spes” sobre a Igreja no Mundo Atual.

“O trabalho dos jesuítas”, sublinhou ele, “não termina com o alimentar os famintos. Também procuramos entender por que são famintos”. Em termos concretos, trata-se de promover a justiça econômica e social para todos, a vida e a dignidade de toda pessoa humana, a opção preferencial pelos pobres, o envolvimento solidário da família e da comunidade e o cuidado com a criação.

Em colaboração com as autoridades zambianas, os jesuítas ajudarão as comunidades em maior risco no país durante a emergência em vários âmbitos: no setor da saúde, com o fornecimento de kits sanitários para os profissionais da saúde, no da educação e informação sobre os riscos da pandemia para prevenir o contágio, proteção social e distribuição de ajuda alimentar. “Tudo isso”, explicou o padre Chiti, “com uma abordagem baseada nos direitos humanos e na Doutrina Social da Igreja. O programa foi lançado junto com uma plataforma na internet que conectará muitas pessoas e organizações que desejam apoiar a missão jesuíta na Zâmbia e no Maláui.

A realização do projeto ocorrerá em duas fases. A primeira, que já foi iniciada, cobrirá o tempo da emergência sanitária de maio a outubro de 2020 e prevê intervenções urgentes nas áreas mais afetadas pela pandemia. O objetivo, nessa fase, é arrecadar cerca de três milhões de dólares. A segunda, será dedicada a ajudar as comunidades mais frágeis a se reconstruírem após a emergência. Nessa segunda fase, os jesuítas da Zâmbia e Maláui esperam conseguir arrecadar 800 mil dólares.

12 maio 2020, 17:24