Busca

Vatican News

Laudato si. Caritas Paquistão: Plante uma árvore, plante uma esperança

A primeira árvore foi plantada pelo arcebispo de Karachi e presidente da Caritas paquistanesa, cardeal Joseph Coutts, que plantou “uma humilde oliveira em Lahore, lançando assim as bases da esperança para as futuras gerações”. “As árvores são de vital importância para o nosso ecossistema. Fornecem oxigênio, armazenam carbônio, ajudam a conservar o solo e a água, previnem a desertificação e os desastres naturais como os deslizamentos de terra”

Cidade do Vaticano

Ouça e compartilhe

“Plante uma árvore, plante uma esperança”: esse é o título do projeto iniciado pela Caritas Paquistão pelo reflorestamento do país do centro-sul da Ásia, na ótica da salvaguarda da Criação delineada pela encíclica do Papa Francisco “Laudato si’ sobre o cuidado da casa comum”, do qual nestes dias se celebra o quinto aniversário de publicação.

5º país mais atingido do mundo pelas mudanças climáticas

“O Paquistão é o quinto país no mundo mais atingido pelas mudanças climáticas – lê-se no site web da Caritas Internacional. A nação contribui com menos de 1% para a produção mundial dos gases do efeito estufa, responsáveis pelo aquecimento global; no entanto, seus mais de 200 milhões de habitantes encontram-se entre as vítimas mais vulneráveis das crescentes consequências da mudança climática”.

Efetivamente, monções devastadores, temperaturas elevadas, secas e inundações “levam a uma redução progressiva da produtividade agrícola, ao tempo em que as zonas costeiras são ameaçadas por projeções de elevação do nível do mar e aumento dos ciclones”.

Mais de um milhão de árvores plantadas

Por isso, a Caritas local mobilizou escolas, ordens religiosas e associações em seu projeto: 1.062.277 árvores foram plantadas em 36 distritos do país, graças à iniciativa lançada em 2016 e concluída em novembro de 2019. A primeira árvore foi plantada pelo arcebispo metropolitano de Karachi e presidente da Caritas paquistanesa, cardeal Joseph Coutts, que plantou “uma humilde oliveira em Lahore, lançando assim as bases da esperança para as futuras gerações”.

“As árvores são de vital importância para o nosso ecossistema – lê-se ainda no site web. Fornecem oxigênio, armazenam carbônio, ajudam a conservar o solo e a água, previnem a desertificação e os desastres naturais como os deslizamentos de terra. O reflorestamento é, portanto, um instrumento de mitigação vital para combater a mudança climática”.

Mudar nossos estilos de vida e abordagem com o ambiente

“É preciso mudar nossos estilo de vida e nossa abordagem com o ambiente – explica o diretor da Caritas Paquistão, Amjad Gulzar. E é necessário mobilizar as comunidades, dotá-las dos conhecimentos e das competências necessárias para enfrentar a mudança climática.”

O sucesso do projeto foi tão grande que a Caritas decidiu relançá-lo para um novo ciclo, de 2020 a 2023. “A iniciativa criou um impulso positivo, não podemos perdê-lo – explica ainda Gulzar. Deu-nos a possibilidade de promover um estilo de vida ‘verde’.”

Aquilo que é plantado hoje nos favorecerá amanhã

“E esses pequenos passos terão um grande impacto sobre nossa casa comum” porque aquilo que é plantado hoje “nos favorecerá amanhã”.

Mas não só: esse programa ecológico é importante também “para a promoção do diálogo inter-religioso – conclui Gulzar – porque ajuda a aproximar as várias comunidades de fiéis no caminho da confrontação e da compreensão recíproca”.

25 maio 2020, 09:32