Busca

Vatican News

"Fase 2" na Espanha: bispos convidam a trabalhar com esperança e comunhão

A volta à vida normal na Espanha acontecerá gradualmente. Diante do sofrimento e expectativas, os bispos espanhóis publicaram em seu site uma nota dirigida a "toda a sociedade espanhola".

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Na Espanha, a chamada "fase 2" da pandemia de coronavírus será subdividida em quatro momentos. De acordo com o programa estabelecido pelo primeiro-ministro Pedro Sanchez, as medidas restritivas de combate ao contágio serão gradualmente flexibilizadas, com a reabertura assimétrica das atividades em quatro fases, cada uma com a duração de duas semanas, dependendo da região.

No final de junho, o país deve entrar em uma "nova normalidade". Por esse motivo, o Comitê Executivo da Conferência Episcopal Espanhola (CEE) publicou em seu site uma nota dirigida a "toda a sociedade espanhola".

No documento, os prelados agradecem a Deus pelo fato de que a pandemia está "sob controle" e que já é possível pensar na retomada das "atividades habituais da vida comum, ainda que com reservas e precauções".

Enfrentar a situação com esperança e comunhão

 

"Após esse momento de dor e sofrimento pela morte de entes queridos e por graves problemas de saúde, sociais, econômicos e de emprego – lê-se no texto - devemos enfrentar essa situação com esperança, favorecendo a comunhão e sentindo-nos chamados a exercer a caridade pessoal, política e social".

Ao expressar então as condolências a todas as famílias provadas pelo desaparecimento de seus entes queridos, os prelados informam que desejam celebrar "nas próximas semanas os ritos fúnebres em cada paróquia, com aqueles que o solicitarem, e posteriormente em uma celebração diocesana para demonstrar a esperança oferecida a nós pelo Ressuscitado”.

Agradecimento aos profissionais da saúde e vida consagrada

 

Ademais, a Igreja expressa sua gratidão a todos os trabalhadores da saúde, bem como aos "sacerdotes, consagrados e leigos" que demostraram "disponibilidade e serviço durante essas semanas".

"Continuaremos a promover o trabalho da Caritas e de outras instituições da Igreja para aliviar as consequências da pandemia - escreve ainda a CEE. Oferecemos os princípios da Doutrina Social e a ação dos católicos na reconstrução da vida social e econômica" da Espanha.

Volta gradual da vida da Igreja à normalidade

 

Quanto à vida da Igreja, os bispos ibéricos dizem que desejam "restabelecer gradualmente sua normalidade". "Nesta fase de transição, mantemos a proposta de renunciar ao preceito de particiapar da Missa dominical e sugerimos às pessoas em risco, idosos e doentes, que considerem a possibilidade de ficar em casa e acompanhar as celebrações pela mídia”, lê-se ainda no documento.

Pedimos aos sacerdotes e colaboradores que façam um esforço para facilitar a celebração e a oração, cuidando das medidas organizacionais e higiênicas". "Quem vai à igreja para as celebrações ou a oração pessoal - reiteram os prelados - deve fazê-lo seguindo as diretrizes" estabelecidas, em conformidade com "as regras aprovadas pelas autoridades de saúde".

Apelo à solidariedade

 

Também é lançado um apelo à "administração pública, partidos políticos, organizações empresariais e sindicais, associações, instituições e a todos os cidadãos" para que colaborem "a favor do bem comum".

"Todos somos chamados a ser responsáveis ​​pelo viver juntos - reiteram os bispos espanhóis - para evitar a propagação da doença o máximo possível e ajudar os pobres e os que mais sofrem com as consequências dessa pandemia".

Por fim, a Conferência Episcopal Espanhola faz uma oração pela unidade do país e para que todos os pesquisadores encontrem "um remédio para a pandemia". (IP)

01 maio 2020, 09:13