Busca

Vatican News
Já são mais de 50 transmissões diárias ao vivo, via streaming, direto da Santa Marta ao mundo Já são mais de 50 transmissões diárias ao vivo, via streaming, direto da Santa Marta ao mundo 

Emergência do Covid-19 cria novas pontes de evangelização

De um lado, o pároco da pequena cidade de Viadutos/RS e, do outro, o Papa Francisco do Vaticano: a missa diária e transmitida ao vivo da Santa Marta, via streaming, inspira comunidades eclesiais em várias partes do mundo. Além disso, aproxima a Igreja do povo de Deus, através dos seus pastores que têm procurado se reinventar para transmitir a mensagem do Evangelho.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

Ouça a reportagem e compartilhe

A missa diária do Papa Francisco, transmitida ao vivo via streaming, com comentários em português e direto da capela da Casa Santa Marta, tem encorajado fiéis e inspirado as comunidades eclesiais ao redor do mundo, sobretudo neste período difícil de pandemia do Covid-19. Foi o que aconteceu com o Pe. Waldemar Zapelini, da Igreja Sagrado Coração de Jesus, de Viadutos, uma pequena cidade do interior do Rio Grande do Sul, com quase 5 mil habitantes e sem nenhum caso de contágio ou morte pela doença.

Os pastores e as pontes de evangelização

O município, que leva o nome de “Viadutos” pelas 18 pontes de ferro presentes na região que ligavam o RS a São Paulo pela estrada de trem até a déc. 80, hoje constrói novas pontes, as da evangelização e direto com o Vaticano. Neste domingo (3), o Pe. Waldemar fez a homilia usando a mensagem do Papa Francisco, que rezou pelos sacerdotes e médicos que perderam a vida cuidando das pessoas:

“Sendo o Domingo do Bom Pastor, achei interessante citar o Papa que nos dizia que são muitos os bons pastores que dão a vida pelos fiéis, citando os 100 padres e 154 médicos que morreram a serviço.”

O Papa Francisco dirigiu seu pensamento aos “muitos pastores no mundo que dão a vida pelos fiéis” e também aos “outros pastores que cuidam do bem das pessoas, os médicos”. Um exemplo que, segundo o Pontífice, deve ajudar pastores no mundo inteiro “a cuidar do santo povo fiel de Deus”.

A celebração direto da Santa Marta aproxima o Papa de católicos que, em muitos países, não podem ir à missa porque as celebrações com a participação da comunidade na igreja estão suspensas, devido à emergência do Covid-19. Em Viadutos, o pároco, com 50 anos de sacerdócio e mais de 20 anos de serviço pastoral no município, descreve a realidade local, que não é diferente para poder tutelar a saúde dos fiéis. As missas acontecem de domingo, sem o povo de Deus, mas transmitidas pela emissora de rádio local:

“As missas, somente com a equipe de liturgia. No interior não estamos celebrando desde o mês de março, devido à pandemia. Aqui, todos estamos usando a máscara. Falei no domingo, através da Rádio Comunidade de Viadutos, que ficar em casa é saúde.”

04 maio 2020, 16:12