Busca

Vatican News
Profissionais de saúde demonstram como cuidar de um paciente com coronavírus Profissionais de saúde demonstram como cuidar de um paciente com coronavírus  (AFP or licensors)

Coronavírus, bispos da Costa Rica: “Contagiamos a esperança”

Em sua mensagem, o Papa convida os fiéis a “outro contágio, que se transmite de coração a coração, porque todo coração humano aguarda esta Boa Nova. É o contágio da esperança”.

Cidade do Vaticano

A Conferência Episcopal da Costa Rica lembrou aos católicos, no momento em que estão lutando para deter a pandemia de coronavírus, o convite feito pelo Papa Francisco para o “bom contágio” da esperança. O comunicado foi publicado, nesta quinta-feira (21/05), no Facebook do organismo eclesial.

Em sua mensagem, o Papa convida os fiéis a “outro contágio, que se transmite de coração a coração, porque todo coração humano aguarda esta Boa Nova. É o contágio da esperança”.

Ouça e compartilhe

Os bispos sublinham na nota como a Igreja teve que viver a Quaresma e os dias intensos da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor de maneira atípica e explicam como o contágio da esperança pascal os levou “a reconhecer as chagas de hoje do Ressuscitado, que são o sofrimento da humanidade, especialmente das pessoas pobres, abandonadas e vulneráveis. Nessa espiritualidade, a esperança comprometida do povo de Deus em nossa pátria encontrou nova força”.

Segundo a Conferência Episcopal da Costa Rica, “a Igreja fortaleceu a sua rede de conforto e ajuda, e suas obras de solidariedade se multiplicaram”.

As paróquias que, devido à suspensão das celebrações eucarísticas, não puderam mais receber ofertas dos fiéis, aumentaram seus esforços, através dos grupos que coordenam os serviços caritativos, para obter dinheiro, alimento e outros gêneros de primeira necessidade, organizando pontos coleta ou bancos de alimentos, coordenando-se com os comitês municipais e tentando conectar os produtores agrícolas diretamente aos consumidores.

A Pastoral-Social Caritas, no âmbito diocesano e paroquial, enviou ajuda aos necessitados das associações de solidariedade.

A Igreja colocou à disposição dos doentes da Covid-19 suas estruturas e seus capelães. Nos hospitais eles foram de grande apoio espiritual e emocional aos pacientes e profissionais de saúde, assim como foram também outros sacerdotes, agentes pastorais e consagrados.

Dentre outras iniciativas, a Pastoral Carcerária realizou campanhas para a coleta de produtos de higiene pessoal para os presos.

Para concluir, a Conferência Episcopal exorta “o povo de Deus na Costa Rica a continuar fazendo o bem e a ajudar as pessoas mais afetadas pela crise que estamos vivendo”, para que “esse testemunho torne possível o contágio da esperança em nossos irmãos”.

22 maio 2020, 15:15