Busca

Vatican News

Sério revés nos esforços de paz, diz sacerdote do CEI sobre atentados no Afeganistão

Mais de 40 mortos e dezenas de feridos: este foi o trágico balanço de dois atentados ocorridos no Afeganistão na última semana, em um hospital e durante um funeral. "Essas duas tragédias, que visavam pessoas inocentes nos momentos mais vulneráveis da vida e da morte, são aterrorizantes", afirmou padre Ioan Sauca, secretário geral interino do Conselho Ecumênico de Igrejas.

Vatican News

O Conselho Ecumênico de Igrejas expressou profunda tristeza pelos dois atentados ocorridos no Afeganistão na última terça-feira. Pelo menos 15 pessoas morreram em um hospital em Cabul, incluindo duas crianças, e várias ficaram feridas, enquanto 25 pessoas foram mortas na Província de Nangarhar e 68 ficaram feridas durante o funeral de um comandante da polícia local.

"Essas duas tragédias, que visavam pessoas inocentes nos momentos mais vulneráveis ​​da vida e da morte, são aterrorizantes - diz padre Ioan Sauca, secretário geral interino do Conselho Ecumênico de Igrejas. Tirar a vida de recém-nascidos e suas mães, e de pessoas que participam do funeral de um membro de sua comunidade, toca nossa profundamente nossa humanidade".

O sacerdote enfatiza que o Conselho Ecumênico de Igrejas deplora tais atos de violência e assegura sua oração para que Deus possa dar força e conforto às pessoas atingidas e seus familiares.

Os dois eventos são os mais recentes de uma longa série de violência, após a conclusão em fevereiro de um acordo preliminar de paz entre os Estados Unidos e o Talibã, que trazia a esperança de colocar fim a vinte anos de guerra.

"Esses atentados representam um sério revés aos esforços de paz", concluiu o padre Sauca, que sublinha como a atual situação de pandemia – recordando o quão frágil e sagrada é a vida humana e levando a um cessar-fogo global - tornou mais horríveis tais ataques.

18 maio 2020, 07:33