Vatican News
Iniciativa é para reforçar o sentido de comunidade Iniciativa é para reforçar o sentido de comunidade  (AFP or licensors)

Vigília Pascal: bispos da Europa convidam a colocar vela acesa na janela de casa

O sinal de esperança pode surgir de cada católico que está sendo convidado a acender uma vela e colocá-la na janela de casa. O apelo conjunto foi feito pelos bispos do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) e da Comissão das Conferências Episcopais da União Europeia (Comece).

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

Ouça a reportagem e compartilhe

Uma pequena chama para uma grande mensagem de esperança é o significado da vela que os católicos são convidados a acender na noite deste sábado (11), de Vigília Pascal, e colocá-la na janela de casa. O convite foi feito pelo cardeal Angelo Bagnasco e Jean-Claude Hollerich, respectivamente presidente do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) e presidente da Comissão das Conferências Episcopais da União Europeia (Comece).

O apelo conjunto publicado no site do Conselho afirma que acender a vela e demonstrar a fé ao mundo “é um pequeno, mas significativo e simbólico gesto de esperança neste momento histórico e dramático em que milhões de pessoas na Europa e no resto do mundo são afetadas pelo grande sofrimento e incertezas causadas pela pandemia do Covid-19.

A iniciativa também procurar reforçar o sentido de comunidade na União Europeia e em todos os países europeus porque, como descreve a nota dos bispos, “o atual contexto de medo nos levar a desconfiar do outro que é percebido como um perigo em potencial”. Os dois cardeais afirmam, então, que, “mais que nunca, devemos cultivar os sulcos da fraternidade: é juntos e unidos que vamos superar este flagelo”.

A oração comum pela salvação

Já em 12 de março de 2020, quando a Organização Mundial da Saúde declarou oficialmente a pandemia do Covid-19, os dois purpurados dirigiram a Deus uma oração comum pedindo “ajuda, conforto e salvação”. Em união com o Papa Francisco, eles também expressaram a proximidade da Igreja a todos aqueles que lutam na linha de frente contra o coronavírus, “cuidando das pessoas afetadas e levando conforto a elas”.

11 abril 2020, 13:04