Busca

Vatican News

Fome se agrava no Vietnã devido ao Covid-19. Igreja sai em socorro dos famintos

Há alguns dias, o presidente da Conferência Episcopal do Vietnã e arcebispo de Huê, Dom Joseph Nguyên Chi Linh, havia convidado os católicos e pessoas de outras religiões a fazerem todo o possível para ajudar as pessoas atingidas pela pandemia de Covid-19 e que correm o risco de morrer de fome.

Vatican News

Também no Vietnã, a Igreja não deixa faltar seu apoio aos mais necessitados nestes tempos do coronavírus. Entre estes, os muitos trabalhadores que, devido às rígidas medidas impostas pelas autoridades para conter o contágio, perderam o emprego e, portanto, a única fonte de sustento para suas famílias: moto-táxis, vendedores ambulantes e diaristas, em particular, somam-se à gama dos pobres estruturais do país.

Ouça e compartilhe!

Na Arquidiocese de Hue - localizada nas Províncias centrais de Quang Tri e Thua Thien Hue - a Caritas local lançou após a Páscoa uma campanha especial intitulada "Dar amor para superar a pandemia".

A organização católica forneceu a cada uma das 90 paróquias da arquidiocese 500 quilos de arroz para ajuda imediata às famílias que não têm o que comer”, sem distinção de crença religiosa,  como explicou à Agência Uca News o diretor, padre Anthony Nguyen Ngoc Ha.

Muitos fiéis aderiram à campanha: alguns oferecem arroz, outros se ofereceram como voluntários para distribuir os alimentos em suas bicicletas, outros ainda compram o arroz e o distribuem diretamente para famílias carentes.

É o caso de um católico da paróquia de Phu Cam, que relatou que comprou o arroz com as economias guardadas durante a Quaresma e que o entregou a cerca de trinta famílias.

Outra fiel católica, da Paróquia de La Vang, disse ter comprado duas toneladas de arroz que foram doadas a cem famílias de outras religiões que vendiam flores a peregrinos no famoso santuário mariano do país.

De acordo com dados oficiais atualizados neste 21 de abril, há apenas 268 casos confirmados para Covid-19 no Vietnã, dos quais 207 pacientes de recuperaram, e nenhuma nova infecção foi registrada em três dias.

Em 27 de março, o primeiro-ministro Nguyen Xuan Phuc impôs o fechamento temporário de todas as atividades e serviços comerciais, exceto os essenciais, a limitação dos deslocamentos, a suspensão de todos os eventos públicos com mais de 20 pessoas, incluindo celebrações religiosas em todo o território nacional. Medidas às quais a Igreja se adaptou imediatamente, suspendendo todas as Missas públicas, inclusive as da Semana Santa, convidando os fiéis a segui-las pela internet.

21 abril 2020, 10:21