Busca

Vatican News
Os fiéis católicos poloneses se uniram em oração às 21h37 da quinta-feira, 2 de abril Os fiéis católicos poloneses se uniram em oração às 21h37 da quinta-feira, 2 de abril  (ANSA)

Com oração e velas, poloneses pedem intercessão de São João Paulo II pelo fim da pandemia

O arcebispo emérito de Cracóvia também recordou as últimas horas da vida do Papa polonês, no Vaticano, quando todos os fiéis se reuniram em vigílias de oração nas praças, igrejas e capelas ao redor do mundo, rezando "para acompanhá-lo com o seu amor e em agradecimento pelo dom de sua vida e santidade”.

Vatican News

À convite do cardeal Stanisław Dziwisz, os fiéis católicos poloneses se uniram em oração às 21h37 (hora local) da quinta-feira, 2 de abril, pedindo a intercessão de São João Paulo II pelo fim da pandemia de coronavírus.

Ouça e compartilhe!

"Peço a vocês, queridos irmãos e irmãs – lê-se na página do Conferência Episcopal da Polônia - que se reúnam no 15º aniversário da passagem de São João Paulo II à casa do Pai", havia escrito o cardeal no convite, fazendo votos de que ninguém faltasse ao chamado. O purpurado havia encorajado e pedido que fossem acendidas velas nas janelas das moradias, como sinal de oração comunitária, para que "nossa oração de confiança possa subir ao céu".

 O arcebispo emérito de Cracóvia também recordou as últimas horas da vida do Papa polonês, no Vaticano, quando todos os fiéis se reuniram em vigílias de oração nas praças, igrejas e capelas ao redor do mundo, rezando "para acompanhá-lo com o seu amor e em agradecimento pelo dom de sua vida e santidade”.

Recorda destes momentos, em um contexto com "igrejas vazias e ruas desertas". "O mundo - observa ele - parou como há 15 anos". E assim como "naquela ocasião nos sentimos órfãos, mas fomos capazes de nos fortalecer reciprocamente e buscar consolo em Deus, que é a fonte da vida", também hoje, diante dessa pandemia que atinge a humanidade, podemos contar com a Misericórdia de Deus, diz o cardeal, que propõe entregar ao ‘Pai misericordioso, o destino do mundo e de cada pessoa".

O cardeal Dziwisz conclui pedindo a bênção do Senhor por aqueles que trabalham duro para cuidar dos doentes e para proteger todos os outros do contágio. Reza a Deus pela cura daqueles que estão doentes, para que as pessoas tenham paciência em suportar a quarentena e para que os mortos cheguem à casa de Deus. E invoca a intervenção do Criador do Universo para que fortaleça "o senso de responsabilidade dos saudáveis ​em relação a si mesmos e aos outros, de modo a observarem as restrições necessárias e ajudem os necessitados”.

03 abril 2020, 08:39