Busca

Vatican News

Covid-19: arcebispo de Lahore exorta muçulmanos a rezarem em casa durante o Ramadã

A mensagem do arcebispo veio após uma pesquisa realizada pela Pattan Development Organisation, que revelou que mais de 80% das mesquitas em Punjab e na capital federal não implementaram o acordo alcançado em 24 de abril pelo governo e pelos ulemás sobre as orações noturnas.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

O arcebispo de Lahore, Dom Sebastian Shaw, em uma mensagem divulgada durante uma coletiva de imprensa na sede do bispado, em 25 de abril, exortou os muçulmanos a rezarem em casa durante o mês do Ramadã, para impedir a propagação do coronavírus. No encontro com jornalistas, também estavam presentes Muhammad Asim Makhdoom, presidente do Conselho de Administração de Kul Masalik Ulema, e outro clérigo muçulmano.

"Para salvar sua fé - disse Dom Shaw -, todas as orações deveriam ser feitas em casa. Pedimos ao governo que garanta a implementação do bloqueio. Caso contrário, quem será responsável pela perda de vidas preciosas? Que Deus faça do Ramadã um mês de bênçãos e alegria para todos nós".

 

A mensagem do arcebispo veio após uma pesquisa realizada pela Pattan Development Organisation (Organização de Desenvolvimento Pattan), que mostrou que mais de 80% das mesquitas em Punjab e na capital federal não implementaram o acordo alcançado em 24 de abril pelo governo e pelos ulemás sobre as orações noturnas.

Em 96% das mesquitas - 194 analisadas pelo relatório em 15 cidades - as pessoas foram vistas rezando nas calçadas e ruas, e em 89% dos casos os fiéis não usavam máscaras protetoras. Segundo o estudo, os fiéis não mantiveram uma distância segura e foram encontrados fazendo abluções. Além disso, em mais de dois terços das mesquitas, crianças foram vistas ao lado de idosos.

Cópias da mensagem do arcebispo Shaw foram enviadas por correio para 4.000 mesquitas, madrassas e seminários islâmicos na cidade. 

Segundo a UCA News, Makhdoom, que também é membro da Comissão Nacional de Bispos Católicos para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso, afirmou que, mesmo que "muitos não conheçam pessoalmente o bispo, respeitarão o apelo do líder da Igreja em Lahore".

29 abril 2020, 07:46