Busca

Vatican News
Indonesio protegido por máscara em Jacarta Indonesio protegido por máscara em Jacarta  (REUTERS)

Iniciativa cristã-muçulmana na Indonésia: quando se trata de humanidade, temos a mesma visão, um só coração, diz jesuíta

“Nós e o Nahdlatul Ulama somos amigos. Quando há desastres naturais, sempre trabalhamos juntos para levar ajuda de emergência", disse o jesuíta diretor do instituto, padre Christopher Kristiono Puspo. “Quando se trata de humanidade, temos a mesma visão, um só coração. Quando os muçulmanos começam o mês sagrado, queremos construir solidariedade com eles para enfrentar a pandemia juntos".

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Na Indonésia, cristãos e muçulmanos se uniram para ajudar os necessitados. Por ocasião do Ramadã em Jacarta, por exemplo, a arquidiocese da capital e Nahdlatul Ulama (NU), a maior organização islâmica moderada da Indonésia, lançaram uma iniciativa conjunta de solidariedade para levar comida para os fiéis muçulmanos pobres.

Na Indonésia, como em muitos outros países, o mês islâmico de jejum e penitência que teve início em 24 de abril é celebrado em casa, segundo disposto pelas autoridades para conter a propagação dos contágios.

O isolamento forçado deixou muitas pessoas sem fonte de subsistência: transportadores autônomos, catadores de lixo, diaristas, desempregados, mas também idosos, pessoas com deficiência, órfãos e estudantes nos colégios islâmicos. E é para eles que voluntários do NU e católicos distribuem refeições preparadas no Instituto Daya Dharma da arquidiocese de Jacarta, o que será feito durante todo o Ramadã.

 

“Quando se trata de humanidade, temos a mesma visão, um só coração”

 

“Nós e o Nahdlatul Ulama somos amigos. Quando há desastres naturais, sempre trabalhamos juntos para levar ajuda de emergência", declarou à Agência UCA News o diretor do instituto, padre Christopher Kristiono Puspo. “Quando se trata de humanidade, temos a mesma visão, um só coração. Quando os muçulmanos começam o mês sagrado, queremos construir solidariedade com eles para enfrentar a pandemia juntos", acrescenta o jesuíta.

Por sua parte, o arcebispo de Jacarta, cardeal Ignatius Suharyo, expressa a esperança de que os beneficiários apreciem o profundo significado deste gesto de solidariedade e que o período de jejum que apenas começou possa ser uma bênção para o país, o mundo e a humanidade.

Implementação do Documento de Abu Dhabi

 

O Instituto Daya Dharma também irá trabalhar com outras organizações islâmicas na distribuição das ajudas. Para padre Antonius Benny Susetyo, essas iniciativas são uma contribuição concreta para a "verdadeira fraternidade" entre os crentes, invocada no Documento de Abu Dhabi assinado em 4 de fevereiro de 2019 pelo Papa Francisco e pelo Grão Imame de Al-Azhar, Ahmed At-Tayyeb. “Francisco pediu aos católicos para contribuírem ativamente para implementar aquela declaração", recorda o sacerdote.

Mesquita Al Makmur em Banda Ace, Indonésia
Mesquita Al Makmur em Banda Ace, Indonésia
26 abril 2020, 23:17