Busca

Vatican News
O Hospital tem uma taxa de satisfação dos pacientes na faixa dos 80% O Hospital tem uma taxa de satisfação dos pacientes na faixa dos 80%  (ANSA)

Complexo Hospitalar São Francisco de Assis adapta estrutura para receber pacientes da Covid-19

"Neste momento, com a Covid-19, colocamos à disposição, estamos remanejando, para que o poder público municipal, também do nosso Estado, possa contar com até em torno de um terço do hospital, em torno de cem leitos adaptados para a pandemia do coronavirus", contou ao Vatican News o Presidente da Fundação, diácono Paulo Franco Taitson.

Vatican News

A Igreja Católica se mobiliza no Brasil em solidariedade às vítimas da Covid-19, especialmente as pessoas em estado de vulnerabilidade social, idosos — mais suscetíveis à covid-19 — e quem precisa de apoio psicológico. Em Belo Horizonte, a Fundação Hospitalar São Francisco de Assis, está adaptando um terço do complexo hospitalar em função da pandemia.

A Fundação é formada por duas unidades hospitalares com 344 leitos, 100% SUS. No ano passado, foram realizadas mais de 128,5 mil internações e 356,2 mil atendimentos. Com a Covid 19 quase 1/3 do complexo hospitalar está sendo adaptado para a pandemia. 

Conosco, o presidente da Fundação, diácono Paulo Franco Taitson, Ph.D:

Ouça e compartilhe!

Nesse momento em que convivemos com a pandemia do coronavírus, a nossa ação em tempo de pandemia é estar junto aos nossos colaboradores, ao corpo clínico e aos nossos pacientes no Complexo Hospitalar São Francisco de Assis, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Eu, diácono Paulo Franco Taitson, sou presidente dessa Fundação Hospitalar formada por duas unidades com 344 leitos, as unidades são 100% SUS. Para se ter uma ideia, no ano passado realizamos mais de 128 mil internações, e mais de 300 mil atendimentos.

Neste momento, com a Covid-19, colocamos à disposição, estamos remanejando, para que o poder público municipal, também do nosso Estado, possa contar com até em torno de um terço do hospital, em torno de cem leitos, adaptados para a pandemia do coronavírus.

Para mim, Igreja em saída é isso. Assim, já somos agora, durante o nosso mandato, o maior serviço de cirurgia ortopédica do Brasil. O quinto maior hospital SUS do Estado de Minas Gerais e o vigésimo hospital SUS do Brasil. Convido a todos para ver o que se faz pelos mais desfavorecidos, com dedicação e amor. Não temos no nosso hospital lençóis rasgados, paciente em marcas pelos corredores, nós temos sim, um processo profundo de humanização, com uma taxa de satisfação do paciente, em serviços caritativos, em serviços de SUS, na faixa de 80% de satisfação do paciente atendido. Isso nos mostra, que a Igreja em saída, pode atuar sobre diversas esferas. Sou também o assistente eclesiástico da pastoral hospitalar em toda Arquidiocese de Belo Horizonte, e essa experiência nos perpassa a leitura bonita, além de ser professor na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, professor na área da saúde. Um grande abraço a todos vocês, rezem por nós, a situação é difícil, mas colocando tudo para o Pai, para o Criador, em profunda oração. Deus os abençoe!

29 abril 2020, 07:55