Busca

devotees-wait-in-line-one-day-before-the-annu-1546914262512.JPG

Filipinas: país será consagrado ao Imaculado Coração de Maria em 13 de maio

"Esta é uma iniciativa maravilhosa", escreveu o presidente da Conferência Episcopal (CBCP), Dom Romulo Valles, arcebispo de Davao, em uma carta pastoral publicada no site da Conferência Episcopal. A última consagração das Filipinas à proteção do Imaculado Coração de Maria remonta a 2013, durante o Ano da Fé convocado por Bento XVI.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

No dia 13 de maio, 103º aniversário das aparições de Fátima, os bispos filipinos irão consagrar o país, em suas respectivas dioceses, ao Imaculado Coração de Maria, para invocar a proteção de Nossa Senhora contra o coronavírus, sobretudo em vista da delicada transição para o pós-quarentena.

"Esta é uma iniciativa maravilhosa", escreveu o arcebispo de Davao e presidente da Conferência Episcopal (CBCP), Dom Romulo Valles, na carta pastoral publicada no site da Conferência Episcopal. A última consagração das Filipinas à proteção do Imaculado Coração de Maria remonta a 2013, durante o Ano da Fé convocado por Bento XVI.

Em Manila, o ato de consagração será presidido pelo administrador apostólico da Arquidiocese, Dom Broderick Pabillo. Também participarão os prefeitos das cinco principais cidades do território da arquidiocese: além da capital, Mandaluyong, Pasay, Makati e San Juan. "Será maravilhoso que todo o povo de Deus, guiado por autoridades civis e religiosas, se coloque sob a proteção da Virgem Maria", disse o prelado.

Precisamos da força do alto

 

Para preparar os fiéis para o evento e informá-los de seu significado, a arquidiocese disponibilizará vários materiais catequéticos. Também está previsto um tríduo preparatório com a recitação do Rosário a partir de 10 de maio.

"Fazemos tudo isso para implorar a proteção da poderosa intercessão de nossa Bem-Aventurada Virgem Maria neste momento difícil - explicou Dom Pabillo -. Precisamos de força do alto e podemos encontrá-la na ajuda celestial" de Nossa Senhora.

Surpreendente agradecimento do governo

 

Enquanto isso, surpreendentemente, chega à Igreja Filipina o apreço do Governo por sua generosa ajuda em situações de emergência. Uma ajuda que demonstra que está realmente "a serviço do povo de Deus", disse na segunda-feira aos microfones da rádio nacional o porta-voz do Executivo Harry Roque.

 

 

"Agradecemos a todos aqueles que nas dioceses e nas congregações religiosas acolheram os trabalhadores abandonados e os envolvidos nas linhas de frente. Um obrigado de coração também aos sacerdotes e aos religiosos que estão dando comida aos necessitados", acrescentou Roque.

Igreja mobilizada em favor dos mais necessitados

 

A Igreja das Filipinas imediatamente se mobilizou, através de suas fundações e organizações de caridade, como a Caritas, para apoiar os mais pobres e, em particular, os tantos trabalhadores que perderam o emprego devido à emergência.

Na Diocese de Sorsogon, por exemplo, os sacerdotes compram peixe de pescadores para distribuí-lo às famílias que ficaram sem comida. O bispo Dom José Alan Dialogo fez pão com a farinha oferecida por várias padarias da província.

Na Diocese de Kalookan - relata a UCA News - Dom Ambo David criou um grupo de voluntários para levar ajuda psicológica a pessoas deixadas sós por causa da Covid-19. Além disso, a Caritas local forneceu refeições para as favelas de Manila.

Uma ajuda vital, caso se considere que os serviços públicos cobrem apenas uma parte das necessidades, como admitido pelo porta-voz do governo, que convidou a Igreja a entrar em contato com as autoridades locais para obter as autorizações necessárias para o deslocamento dos voluntários.

Segundo os dados oficiais mais recentes, no arquipélago das Filipinas houve mais de  8.200 mil casos de contágios e 560 mortes.

Para conter a epidemia , o presidente Rodrigo Duterte introduziu medidas drásticas em março, ameaçando também a lei marcial para aqueles que violassem as regras anti-Covid-19. A Igreja, por sua vez, pediu ao governo medidas extraordinárias para apoiar as pessoas em dificuldade em todos os setores, especialmente na agricultura, como empréstimos em dinheiro.

Obrigado por ter lido este artigo. Se quiser se manter atualizado, assine a nossa newsletter clicando aqui

30 abril 2020, 07:33