Busca

Vatican News
Nossa Senhora, Mãe de Deus Nossa Senhora, Mãe de Deus 

Estados Unidos e Canadá serão consagrados à Virgem Maria

No próximo dia 1º de maio, os bispos dos Estados Unidos e do Canadá, unidos, renovarão a consagração das respectivas nações à Virgem Maria, entregando-se aos seus cuidados no início do mês mariano. A comunicação é dada pelas duas Conferências Episcopais

Cidade do Vaticano

O arcebispo de Los Angeles e presidente da Conferência dos Bispos dos Estados Unidos , Dom José Gomez convidou os bispos do país a se unirem no dia 1º de maio para consagrar os Estados Unidos à Santíssima Virgem Maria em resposta à pandemia do coronavírus, evento que coincidirá com a consagração do Canadá à Mãe de Deus.

“Maria, Mãe da Igreja”

Em uma carta enviada em 22 de abril passado, Dom Gomez explicou a todos os bispos estadunidenses que a consagração mariana será feita com o título de “Maria, Mãe da Igreja” e convidou todos a se unirem em oração no dia 1º de maio.

“Todos os anos a Igreja busca a intercessão especial da Mãe de Deus durante o mês de maio. Este ano, buscamos com maior fervor a assistência de Nossa Senhora enquanto enfrentamos juntos os efeitos da pandemia global causada pelo coronavírus”, afirmou em sua carta.

Juntos: Canadá e Estados Unidos

Este pedido une-se ao realizado pelos bispos do Canadá, que consagrarão, contemporaneamente, o país à Virgem Maria. Faremos “no mesmo dia que nossos irmãos bispos do Canadá e com o mesmo título”, acrescentou o arcebispo. O título de “Maria, Mãe da Igreja” foi autorgado a Santíssima Virgem pelo Papa São Paulo VI no Concílio Vaticano, e foi acrescentado na memória do calendário litúrgico da Igreja em 2018. Celebrando este acontecimento em 2018, Dom Gomez disse que “quando Jesus ressuscitou dos mortos e subiu ao Céu, Maria se converteu no coração materno da Igreja”.

Intercessão durante a pandemia

O prelado também indicou que a consagração de 1º de maio será oportuna para pedir a intercessão de Maria durante a pandemia. Esta consagração “dará à Igreja a oportunidade de rezar pela proteção de Nossa Senhora aos vulneráveis, à cura dos enfermos e à sabedoria dos que trabalham para encontrar a cura deste terrível vírus”, disse Dom Gomez. “No tempo de Páscoa continuamos a jornada com nosso Senhor ressuscitado para que entre as graças deste tempo possamos ter cuidado e fortaleza, especialmente para todos os que estão sofrendo pelo efeito da pandemia”, concluiu.

24 abril 2020, 13:53