Busca

Vatican News
A praça de Viena onde está a Catedral de Santo Estêvão, uma das mais antigas em estilo gótico europeu A praça de Viena onde está a Catedral de Santo Estêvão, uma das mais antigas em estilo gótico europeu  

Bispos da Áustria se preparam para reabrir igrejas a partir de 15 de maio

Os bispos já estão trabalhando para organizar a retomada das atividades que será definida em acordo com o governo. A confirmação veio do secretário-geral da Conferência Episcopal, Peter Schipka, depois do primeiro-ministro da Áustria anunciar as novas medidas para enfrentar a pandemia do Covid-19 com a segunda fase de reabertura do país em maio e o fim progressivo da quarentena.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

Ouça a reportagem e compartilhe

Os católicos na Áustria vão poder voltar a frequentar as igrejas a partir de 15 de maio. A confirmação veio do secretário-geral da Conferência Episcopal, Peter Schipka, depois do primeiro-ministro, Sebastian Kurz, anunciar as novas medidas para enfrentar a pandemia do Covid-19. Entre elas, a partir da metade do próximo mês, as funções religiosas que poderão ser reativadas.

Os bispos, então, já estão trabalhando para organizar a retomada das atividades mesmo que ainda estejam esperando a definição de um plano-maior que deverá entrar em acordo com o governo. Kurz, de fato, especificou que a reabertura irá acontecer “passo a passo”, aumentando paralelamente o número de testes e em pleno respeito às normas rigorosas de comportamento para a prevenção.

Fim progressivo da quarentena

O primeiro-ministro disse que, “antes de tudo, a distância de segurança”. Já o ministro para a integração, Susanne Raab, deve apresentar o programa da Fase 2 que vai consentir a retomada dos serviços públicos (parados desde 16 de março). Kurz agradeceu as comunidades por terem apoiado o plano de governo. O executivo também deverá se organizar para dar suporte às organizações que trabalham na emergência do coronavírus. De fato, por um mês, os membros do governo vão renunciar os reembolsos e cada ministro e subsecretário vai colocar o salário à disposição de entidades beneficentes.

24 abril 2020, 13:53