Busca

Vatican News

Covid-19: paróquias em Buenos Aires tornam-se centros de acolhida para idosos

Segundo os dados mais recentes, em Buenos Aires vivem cerca de 500 mil idosos com mais de 70 anos, muitos dos quais moram em casas precárias e, portanto, mais sujeitos aos riscos trazidos pela epidemia.

Vatican News

Mudam de rosto muitas paróquias e capelas da Arquidiocese de Buenos Aires, transformadas em centros de acolhida para os idosos mais necessitados. Dessa forma, a Igreja local busca atender a uma das categorias sociais de maior risco devido à pandemia de coronavírus, retirando-as da superlotação das "villas miserias" nas periferias da cidade, reduzindo assim o risco de contágio de Covid-19.

"As paróquias e capelas - explica à Agência Aica o padre Sebastián García SCJ, pároco da Igreja Sagrado Coração no bairro de Barracas - tornam-se locais em que os idosos ou os moradores de rua podem ficar em quarentena, sem correr o risco de serem infectados. Temos 14 camas, mas existe a possibilidade de adicionar mais, caso necessário".

Outras 30 camas serão disponibilizadas no final de semana pela paróquia "Nossa Senhora da Esperança", em Puerto Madero, cujo responsável é o padre Pedro Bayá Casal. E prontas para a acolhida também estão a paróquia dNossa Senhora de Luján, no Bairro 31 de Retiro, bem como as capelas de outros bairros populares de Buenos Aires.

Tais estruturas têm capacidade para acolher entre cinco e vinte pessoas e fornecem banheiros e oficinas culturais e recreativas, graças à ajuda oferecida não somente pelos sacerdotes, mas também por voluntários.

Segundo os dados mais recentes, em Buenos Aires vivem cerca de 500 mil idosos com mais de 70 anos, muitos dos quais moram em casas precárias e, portanto, mais sujeitos aos riscos trazidos pela epidemia.

17 abril 2020, 06:49