Busca

Vatican News

Aproveitar a quarentena para se aproximar de Deus e construir um mundo melhor

.

Vatican News

Estar em quarentena não é fácil, mas é necessário para conter a pandemia de coronavírus. Como viver, então, o isolamento social em casa, da maneira mais construtiva possível?

Uma sugestão vem do arcebispo metropolitano de Nassau, nas Bahamas, Dom Patrick Pinder, que em uma mensagem publicada no site da Conferência Episcopal das Antilhas escreve: “A história nos oferece numerosos exemplos daqueles que usaram o confinamento de uma maneira muito positiva", e que, "com disciplina e perspicácia, usaram o tempo para construir um futuro melhor para si e para sua nação”. Entre estes, está Nelson Mandela.

Mas há também - acrescenta o prelado - "aqueles que escolheram a reclusão livremente para se aproximar de Deus", ou aqueles "gigantes da tradição espiritual como São Bento e Santo Inácio de Loyola".

Neste sentido, a exortação de Dom Pinder para "usar nosso isolamento de maneira positiva", cientes do fato de que "esse período de provação não durará para sempre".

Como "a paixão e a morte de Cristo, de fato, não marcam o fim da história - escreve o arcebispo de Nassau - mas levam à sua glorificação", também nós devemos "abraçar nossa cruz com sabedoria, fidelidade e esperança", sabendo que "nos esperam dias mais luminosos".

Ao mesmo tempo, o prelado exorta os fiéis a "não serem irresponsáveis", mas a respeitarem todos os regulamentos de saúde para derrotar o "Covid-19", "vírus perigoso e mortal".

Por fim, o arcebispo Pinder olha para a Páscoa como "o fundamento da fé cristã", na qual depositar "todas as nossas esperanças": a morte e ressurreição de Cristo, de fato, "é a base sobre a qual construímos todos os nossos valores" e representa "a pedra angular" de uma vida cristã vivida em plenitude.

20 abril 2020, 10:20