Busca

Vatican News
Fiel cingalês con crucifixo na catedral de Santa Lucia, em Colombo Fiel cingalês con crucifixo na catedral de Santa Lucia, em Colombo  (AFP or licensors)

Oração a Nossa Senhora do Sri Lanka para proteger o país e o mundo

"Rezemos para que Nossa Senhora nos ajude a superar os problemas do coronavírus, não apenas em nosso país, mas em todo o mundo", disse o arcebispo de Colombo. As igrejas tocarão os sinos às 11 horas, convocando os fiéis para se unirem à oração do cardeal na Basílica Nacional de Tewatta, em Ragama.

Vatican News

"Farei uma promessa especial a Nossa Senhora de Lanka (a Mãe Maria) para proteger nosso país do coronavírus, às 11 horas do dia 3 de abril". Foi o que informou aos fiéis o cardeal Malcolm Ranjith, arcebispo de Colombo,  segundo a agência UCA News.

Assim, a Conferência Episcopal do Sri Lanka convidou todos os católicos a observarem um dia de jejum e oração em 3 de abril, para pedir a Maria a proteção e a cura de todos e libertar o mundo deste vírus letal.

Naquele dia, o arcebispo de Colombo recitará orações na TV e fará uma entrega especial a Nossa Senhora do Sri Lanka, na Basílica Nacional de Tewatta, em Ragama. O sinos de todas igrejas irão tocar às 11, anunciou o purpurado.

"Quando sua igreja tocar os sinos às 11 horas - disse o arcebispo de Colombo – vocês como família, devem dirigir-se a um lugar sagrado em sua casa, onde todos os dias vocês fazem suas orações e rezar em silêncio para se unirem a mim naquele momento".

"Rezemos para que Nossa Senhora nos ajude a superar os problemas do coronavírus - concluiu o cardeal -, não apenas em nosso país, mas em todo o mundo".

A primeira morte pelo Covid-19 no Sri Lanka ocorreu em 28 de março. Até esta segunda-feira, 30, eram 117 os casos confirmados no país.

As Missas públicas estão suspensas desde 15 de março, devido à rápida disseminação do vírus. Nos dias passados, o cardeal Ranjith havia anunciado que as celebrações da Semana Santa - Quinta-feira Santa, Sexta-feira Santa, Sábado e Domingo de Páscoa – seriam realizadas sem a participação dos fiéis, mas poderiam ser acompanhadas pelo rádio e televisão.

30 março 2020, 15:02