Busca

Vatican News
A principal missão da Caritas é aquela de responder às emergências da população”. Por isso, a realização de projetos dentro do plano estratégico de 2017 a 2021. A principal missão da Caritas é aquela de responder às emergências da população”. Por isso, a realização de projetos dentro do plano estratégico de 2017 a 2021. 

Caritas do Senegal: fundo católico para atingidos por calamidades

O arcebispo de Dakar, Dom Benjamin Ndiaye, exorta a fazer todo o tipo de doação, “daquela menor àquela maior, das crianças e dos adultos. Que cada um coloque a mão no bolso para ajudar o próprio irmão”. O Fundo Católico de Emergência da Caritas vai receber doação até o dia 22 de março, diretamente nas paróquias ou por transferência bancária.

Tiziana Campisi, Andressa Collet – Cidade do Vaticano

Em uma semana termina o prazo para quem quer fazer a sua doação ao Fundo Católico de Emergência da Caritas, no Senegal. O arcebispo de Dakar, Dom Benjamin Ndiaye, disse que a intenção é criar uma “onda de solidariedade interna, não esperando ajuda de fora, mas mobilizando nós mesmos em favor de quem precisa”. Os recursos serão captados até o próximo dia 22 de março, através de contribuição nas paróquias ou mesmo por transferência bancária.

Ouça e compartilhe!

O Pe. Alphonse Seck, secretário-geral da Caritas local, explicou que o projeto quer reduzir o impacto das crises humanitárias sobre a população atingida no país e de reforçar a capacidade de adaptação em situações difíceis. O sacerdote disse ainda que os choques alimentares e nutricionais, devido a poucas chuvas, à estação invernal e às inundações, são as emergências que atingem particularmente o país.

Nesse sentido, “a principal missão da Caritas é aquela de responder às emergências da população”. Por isso, a realização de projetos dentro do plano estratégico de 2017 a 2021.

Dom Benjamin acrescentou que é urgente se organizar para poder ajudar os mais carentes e, nessa perspectiva, convidou “os bispos do país e toda a população a se mobilizar para enfrentar essas frequentes situações de emergência, contando com o sentido de partilha de cada um”. O arcebispo exortou, finalmente, a fazer todo o tipo de doação, “daquela menor àquela maior, das crianças e dos adultos. Que cada um coloque a mão no bolso para ajudar o próprio irmão”.

13 março 2020, 06:47