Busca

Vatican News
Consagração de Portugal e Espanha a Nossa Senhora de Fátima Consagração de Portugal e Espanha a Nossa Senhora de Fátima  (AF_SantuarioFatima)

Portugal e Espanha consagram-se ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria

Mais de 20 países associaram-se a esta consagração na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima presidida pelo cardeal D. António Marto, bispo de Leiria e Fátima pedindo o fim da pandemia da Covid-19.

Domingos Pinto – Lisboa

“Nesta singular hora de sofrimento, assiste a tua Igreja, inspira os governantes das nações, ouve os pobres e os aflitos, exalta os humildes e os oprimidos, cura os doentes e os pecadores, levanta os abatidos e os desanimados, liberta os cativos e os prisioneiros e livra-nos da pandemia que nos atinge."

Ouça e compartilhe!

A súplica e a oração do cardeal D. António Marto que presidiu 4ª feira, 25 de março, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, junto à imagem da Virgem Maria habitualmente venerada na Capelinha das Aparições, à celebração da consagração de Portugal e de Espanha ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria pedindo o seu auxílio e proteção para que a Humanidade possa enfrentar a pandemia do novo coronavírus.

Um ato de consagração que se seguiu à recitação do terço em português, espanhol, inglês e polaco introduzida pelo reitor do santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas, que enumerou os países que se associaram a esta iniciativa, muitos deles intimamente ligados a Fátima e à sua Mensagem.

Ao Coração de Jesus Cristo, “médico das almas”, D. António Marto pediu um “abraço” de amparo e conforto para “as crianças, os anciãos e os mais vulneráveis, os médicos, os enfermeiros, os profissionais de saúde e os voluntários cuidadores”, pedindo igualmente pelo reforço “da cidadania e da solidariedade”.

O Cardeal português invocou os Santos Pastorinhos, sepultados na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, também eles vítimas de uma pandemia, lembrando em especial Santa Jacinta que experimentou a solidão do hospital nos seus últimos momentos de vida.

“Ao consagrar-se ao teu Sagrado Coração, entrega-se a Igreja à guarda do Coração Imaculado de Maria, configurado pela luz da tua Páscoa e aqui revelado a três crianças como refúgio e caminho que ao teu coração conduz. Seja a Virgem Santa Maria, a Senhora do Rosário de Fátima, a Saúde dos Enfermos e o Refúgio dos Teus discípulos gerados junto à Cruz do teu amor”, disse ainda D. António Marto.

A 20 de outubro de 2019, os bispos católicos portugueses consagraram a Igreja Católica ao Sagrado Coração de Jesus, em Fátima, durante a missa de encerramento do Ano Missionário, no Santuário de Fátima, assinalando também os 175 anos de presença em Portugal do Apostolado da Oração.

A primeira consagração de Portugal ao Imaculado Coração de Maria aconteceu a 13 de maio de 1931, oito meses depois do reconhecimento oficial das aparições pelo bispo de Leiria, no final da primeira peregrinação nacional do episcopado português a Fátima.

Em Portugal, há 43 mortes e 2995 infeções confirmadas, segundo balanço da DGS.

26 março 2020, 12:12