Busca

Vatican News
Precauções contra o coronavírus em toda a Europa Precauções contra o coronavírus em toda a Europa  (ANSA)

Portugal: Bispos sugerem medidas para prevenir novo coronavírus

Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa pede «prudência» nos espaços de celebração.

Domingos Pinto – Lisboa

“Esta proximidade tem que se manter e até tem que se intensificar para podermos cuidar mais uns dos outros, como diz o Papa Francisco”

O apelo em entrevista ao Vatican News é do padre Manuel Barbosa, secretário e porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa no contexto da nota que o conselho permanente daquele organismo divulgou no passado dia 2 de março em Fátima com medidas concretas para prevenir contágios com o novo coronavírus.

Ouça a reportagem completa

“Como em situações semelhantes e em sintonia com outras conferências episcopais e dioceses, e para evitar situações de risco, recomendamos algumas medidas de prudência nas celebrações e espaços litúrgicos, como, por exemplo, a comunhão na mão, a comunhão por intinção dos sacerdotes concelebrantes, a omissão do gesto da paz e o não uso da água nas pias de água benta”, refere o documento.

“São recomendações que não têm o caráter obrigatório da lei, mas espera-se que sejam seguidas para o bem de todos, para a saúde pública”, sublinha o padre Manuel Barbosa ao portal da Santa Sé que diz tratar-se de “gestos simples, de precaução, mas tudo junto ajuda-nos a cuidar de um bem que é de todos, que é a saúde”.

O secretário e porta-voz da CEP reafirma ainda que é preciso “seguir estritamente as indicações e normas” da Organização Mundial da Saúde, e, no caso português, da Direção Geral de Saúde, e deixa um desafio: “Temos de ter precaução, mas também com toda a serenidade, com toda a tranquilidade enfrentar a situação, que é grave, naturalmente”.

O mais recente balanço em Portugal aponta para 13 casos confirmados de Covid-19. Oito pessoas estão internadas no Hospital de São João, uma no de Santo António, no Porto, e quatro no Curry Cabral, em Lisboa.

O surto de Covid-19, detetado em dezembro, na China, e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou mais de 3000 mortos e infetou quase 90 mil pessoas em 67 países.

07 março 2020, 11:35