Busca

Vatican News

Caritas italiana promove campanha para angariar fundos

Inúmeras dioceses espalhadas pelo território italiano também estão se mobilizando, com diversas iniciativas, como colocar suas estruturas à disposição de médios e agentes de saúde que não retornam às suas casas para evitar o risco de contaminar os familiares. Crema hospedará 35 médicos chineses que irão apoiar o hospital da cidade e o hospital de campanha que será construído nos próximos dias em um espaço da diocese, entre outras iniciativas.

Cidade do Vaticano

"Emergência coronavírus: a concretude da caridade" é a campanha de angariação de fundos, com duração de um mês, para ajudar a Caritas italiana e, por meio dela, todos aqueles que estão lutando para conter a pandemia do coronavírus.

A iniciativa é apoiada pela Conferência Episcopal Italiana (CEI), que em uma nota recorda o apelo do Papa "a não desperdiçar esses dias difíceis", mas sim, redescobrir "a concretude dos gestos e das relações".

"A Presidência da CEI – lê-se na nota - mesmo ciente das dificuldades econômicas enfrentadas por muitas dioceses, incentiva a abraçar com convicção escolhas solidárias, que possam contribuir para responder à emergência Covid-19".

Numerosas, de fato, as Igrejas da Itália que estão se movimentando durante a emergência, com diversas iniciativas. A CEI cita Bérgamo, que "colocou à disposição dos médicos e enfermeiros 50 quartos individuais do Seminário. Outros 10 foram oferecidos em Lodi, e da mesma forma em Roma e Taranto.

 

Cremona disponibilizou 25 vagas para os profissionais de saúde que não podem voltar para suas casas depois do trabalho, para não colocar em risco os membros da família. Crema hospedará 35 médicos chineses que virão para apoiar o hospital da cidade e o hospital de campanha que será construído nos próximos dias em um espaço da diocese."

Também as igrejas em Brescia, Roma, Tricarico, San Marco Argentano-Scalea, Reggio Calabria, Cassano allo Jonio e Siracusa "ofereceram a própria estrutura para a acolhida de pessoas em quarentena", assim como assumem o "pagamento albergueiro" para os pacientes que já podem deixar os hospitais, liberando assim os leitos para casos mais urgentes.

Outras igrejas locais, como as de Milão, Rimini, Lanusei, forneceram estruturas para a proteção civil. Outras estão oferecendo hospitalidade a moradores de rua, como em Pavia, Lodi, Gorizia, Belluno-Feltre, Piacenza, Parma, San Marco Argentano-Scalea, Bari Bitonto, Nardò-Gallipoli, Cerignola-Ascoli.

Uma atenção especial é dada ao "mundo da prisão e às condições de quem sai após cumprir a pena e se vê sem alternativas”.

Em síntese, um "mapa da caridade" que a CEI convida a apoiar emum período de um mês, por meio da Caritas italiana. "É o momento da responsabilidade - diz padre Francesco Soddu, diretor do órgão de caridade - juntos podemos dar um sinal concreto de esperança e conforto; deste modo, as igrejas locais poderão continuar a garantir o forte dinamismo da caridade”.

Todas as informações estão disponíveis no site www.caritas.it.

23 março 2020, 06:33