Busca

Vatican News

Covid-19. Cardeal Salazar Gómez: solidariedade aos mais vulneráveis

“Devemos estar particularmente preocupados com aqueles que, por causa das extraordinárias medidas adotadas nestes dias em decorrência da pandemia, vivem uma situação econômica desesperadora”, ressalta o cardeal colombiano, que acrescenta: “Pensemos não somente em quem vive na miséria, mas também em quem depende fundamentalmente de seu trabalho e quando cessa de fazê-lo não dispõe recursos dos quais lançar mão para se manter”

Cidade do Vaticano

Ouça a reportagem na íntegra e compartilhe

“Hoje, de modo especial, durante esta pandemia de coronavírus, somos convidados a entrar em nosso coração, a reconhecer a nossa fragilidade, a nossa incapacidade, a nossa impotência, a reconhecer quer precisamos de Deus, que devemos construir segundo Deus e não pelas Suas costas, como fazemos todos os dias.”

Foi o que disse o arcebispo metropolitano de Bogotá e primaz da Igreja na Colômbia, cardeal Rúben Salazar Gómez, na missa celebrada a portas-fechadas na Capela do Tabernáculo, na capital colombiana.

Evitar tornar-se contagiados e vetores do Covid-19

“Tomemos as precauções necessárias para não ser contagiados e não nos tornar vetores da doença”, cuidemos uns dos outros, pediu o cardeal aos fiéis da Colômbia que seguiram a missa através da TV, permanecendo em casa.

Encontravam-se presentes na celebração da Eucaristia o bispo auxiliar de Bogotá, dom Luis Manuel Alí Herrera; o pároco da Catedral, padre Jorge Marín; o vigário da Catedral, padre Carlos Andrés Castillo, e algumas religiosas das Filhas da Igreja.

Ver a luz que Cristo nos dá

Guiado pela leitura do Evangelho, o purpurado recordou que Jesus curou um homem cego de nascença, exortando a pedir ao Senhor que faça igualmente conosco: “que nos cure, nos purifique e abra nossos olhos a fim de que possamos ver com a luz que Ele nos dá, e entender o verdadeiro significado da nossa existência, da nossa missão neste mundo, o verdadeiro significado da história e o significado destas tragédias assustadoras que jamais imaginaríamos viver”.

Superação da indiferença

Em particular, dom Salazar pediu a superação da indiferença, convidando a olhar para aqueles que estão atravessando uma profunda incerteza:

“Devemos estar particularmente preocupados com aqueles que, por causa das extraordinárias medidas adotadas nestes dias em decorrência da pandemia, vivem uma situação econômica desesperadora.”

E acrescentou: “Pensemos não somente em quem vive na miséria, mas também em quem depende fundamentalmente de seu trabalho e quando cessa de fazê-lo não dispõe recursos dos quais lançar mão para se manter”.

Preocupação com possível aumento da violência doméstica

Na Colômbia foi decretado um período de quarentena a partir de terça-feira, 24 de março, até o dia 13 de abril, para buscar conter a difusão do coronavírus. Portanto, será necessário não ficar indiferentes, mostrar solidariedade e procurar o modo de ajudar todas aquelas pessoas vulneráveis que vivem de um sustento cotidiano.

Por fim, o purpurado manifestou preocupação com a família, uma preocupação com a possibilidade concreta de que os casos de violência doméstica aumentem durante a quarentena. Por isso, convidou ao cuidado e atenção particular para com as crianças, os anciãos, os doentes e os mais vulneráveis.

25 março 2020, 14:59