Busca

Vatican News
Quarta-feira de Cinzas em Dili, capital de Timor Leste Quarta-feira de Cinzas em Dili, capital de Timor Leste  (ANSA)

Celebrações da Semana Santa suspensas em Timor Leste

É a primeira vez que a Igreja de Timor-Leste suspende a liturgia da Semana Santa desde que o cristianismo foi introduzido pelos missionários portugueses no país há cinco séculos.

Cidade do Vaticano

A Conferência Episcopal de Timor-Leste, em uma declaração lida pelo arcebispo Virgílio do Carmo da Silva de Dili, em 24 de março, anunciou a suspensão de todas as celebrações da Semana Santa nas igrejas, para conter a difusão da pandemia de coronavírus e continuou a incentivar os católicos a acompanharem as Missas ao vivo, transmitidas pela rádio e televisão. A informação é da Agência UCA News.

É a primeira vez que a Igreja de Timor-Leste suspende a liturgia da Semana Santa desde que o cristianismo foi introduzido pelos missionários portugueses no país há cinco séculos.

 

Os bispos tomaram a decisão, em linha com o apelo do Papa Francisco e com as medidas tomadas pela Igreja em todo o mundo para impedir a propagação do vírus e três dias após o Ministério da Saúde ter confirmado o primeiro caso de COVID-19 no país.

O arcebispo de Dili, ao saber do primeiro caso de coronavírus em Timor-Leste, suspendeu imediatamente as Missas e atividades eclesiais em Dili de 21 a 28 de março. Agora, os prelados decidiram estender a suspensão das Missas até a Páscoa, incluindo a Procissão do Senhor Morto, uma tradição da Sexta-feira Santa que se mantém desde que os portugueses desembarcaram em Oecusse, em 1515.

Como está em jogo a saúde e a segurança do povo timorense, os prelados convidam os fiéis a "celebrarem em seus lares por meio do rádio e da televisão. Mesmo que não recebam a Santa Comunhão ", eles poderão se unir a outros católicos ao redor do mundo com uma "oração de comunhão universal". O texto desta oração de comunhão já foi distribuído a todas as paróquias da Arquidiocese de Dili e das Dioceses de Baucau e Maliana.

Os seminários e os conventos, no entanto - afirmou Dom Virgílio do Carmo da Silva - continuarão a celebrar a Missa nas próprias comunidades.

 

26 março 2020, 12:13