Busca

Vatican News
Igreja de São Sebastião em Negombo, Sri Lanka, após ataques terroristas na Páscoa de 2019 Igreja de São Sebastião em Negombo, Sri Lanka, após ataques terroristas na Páscoa de 2019  (AFP or licensors)

Bispo inglês exorta fiéis a apoiar cristãos perseguidos: "É responsabilidade nossa!"

O arcebispo de Southwark, John Wilson, propôs aos fiéis três passos a serem dados para ajudar os cristãos sofredores: rezar uma dezena do Terço todos os dias pela Igreja perseguida; compartilhar as últimas notícias e os fatos mais recentes sobre as perseguições; e certificar-se de que as próprias comunidades paroquiais adotem medidas para ajudar, doando e rezando.

Cidade do Vaticano

Diante dos contínuos relatos de perseguições contra os cristãos, o arcebispo de Southwark, John Wilson, lançou um forte apelo aos fiéis presentes na Missa celebrada em 18 de fevereiro na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Sutton, (Reino Unido): ajudá-los “não é responsabilidade dos outros. É responsabilidade nossa”, disse o prelado, exortando os fiéis a apoiá-los como puderem.

Ouça e compartilhe!

A celebração precedeu a visita do arcebispo aos escritórios nacionais da Ajuda à Igreja que Sofre em Sutton. Ainda na homilia, Dom Wilson elogiou o trabalho caritativo católico em apoio aos cristãos sofredores.

Se não falarmos, ninguém falará

 

A perseguição aos cristãos - disse ele - “é algo tão frequente que nos habituamos. Tornou-se aceitável que os cristãos sejam perseguidos por sua fé. Não é aceitável (...). Não é aceitável - observou- que as pessoas sejam levadas ao tribunal, levadas perante o exército pelo que acreditam. A liberdade de crença é essencial, e se nós não falarmos, ninguém mais o fará."

O arcebispo quis agradecer a Ajuda à Igreja que Sofre e a todos aqueles que a apoiam e que trabalham na fundação de direito pontifício, porque mostram ao mundo, às Igrejas, aos governos, a importância de se fazer ouvir e de falar em favor da "liberdade de acreditar, de reunir-se para rezar, de poder viver e agir sem sofrer perseguições”.

Três maneiras para ajudar os cristãos perseguidos

 

Em uma igreja lotada de paroquianos e apoiadores da AIS, Dom Wilson convidou todos a realizarem três passos para ajudar os cristãos sofredores: rezar uma dezena do Terço todos os dias pela Igreja perseguida; compartilhar as últimas notícias e os fatos mais recentes sobre as perseguições; e certificar-se de que as próprias comunidades paroquiais tomem medidas para ajudar, doando e rezando.

"Existe a solidariedade de nossas orações e existe a solidariedade de nossas palavras. Por fim, a solidariedade de nosso apoio financeiro", disse o arcebispo.

"Nós que temos a liberdade de praticar nossa fé - acrescentou - devemos agir em apoio àqueles que não têm essa liberdade. Não é uma opção, é uma necessidade; é algo que devemos fazer".

O arcebispo foi acolhido na igreja pelo pároco da Nossa Senhora do Rosário, padre Jim McGillicuddy, pelo diretor nacional da AIS / Grã-Bretanha, Neville Kyrke-Smith, pelo padre Dominic Robinson, membros do Conselho de Administração do Reino Unido, funcionários e voluntários.

19 fevereiro 2020, 15:13