Vatican News
A violência na Nigéria teve início com a divulgação de um vídeo com a execução brutal de dez cristãos A violência na Nigéria teve início com a divulgação de um vídeo com a execução brutal de dez cristãos 

Nigéria: forte apelo contra a violência anticristã

O sacerdote nigeriano pe. Joseph Bature Fidelis manifesta pesar e preocupação pelos cristãos na Nigéria e pelos quatro seminaristas de Kaduna sequestrados no último dia 8.

Cidade do Vaticano

“Nós, cristãos na Nigéria, somos realmente perseguidos. Todos os dias nossos irmãos são mortos nas ruas.”

É o que afirma num vídeo comovente, enviado de Maiduguri, no norte da Nigéria, para a fundação pontifícia “Ajuda à Igreja que Sofre”, o sacerdote nigeriano pe. Joseph Bature Fidelis.

Nele o sacerdote manifesta sua dor e preocupação pelos cristãos de seu país e pelos quatro seminaristas do Seminário Maior “Bom Pastor” de Kaduna sequestrados, no último dia 8, por pessoas ainda não identificadas. Os seminaristas são Pius Kanwai (19 anos), Peter Umenukor (23 anos), Stephen Amos (23 anos) e Michael Nnadi (18 anos).

Execução brutal de dez cristãos

A violência teve início, em 26 de dezembro passado, com a divulgação de um vídeo com a execução brutal de dez cristãos, reivindicada pelo Estado Islâmico da Província da África Ocidental.

 

“Desde então a situação se deteriorou”, denuncia pe. Joseph, fazendo um forte apelo. “Peço ao governo da Itália, país onde estudei, e a todos os governos europeus para que pressionem o nosso governo a fazer algo para nos defender.”

Falta de segurança

Os cristãos lamentaram várias vezes a falta de ação do governo liderado por Muhammadu Buhari, incapaz de garantir segurança, prevenir a violência contínua e massacres anticristãos.

Ouça a reportagem

Segundo pe. Fidelis, são necessários o apoio e a ação dos governos europeus. “Caso contrário, corremos o risco de extermínio. O nosso povo sofre muito. Por favor, ajude-nos. Não fiquem calados diante deste imenso extermínio que está ocorrendo em silêncio”, afirma o sacerdote nigeriano.

Oração pelos quatro seminaristas sequestrados

Ouvindo o apelo do pe. Joseph e pensando nos quatro seminaristas sequestrados, a fundação pontifícia “Ajuda à Igreja que Sofre” deseja, junto com a oração, apoiar concretamente os seminários do país.

A ajuda será enviada sobretudo ao Seminário de Maiduguri, diocese do pe. Joseph, que conta 53 seminaristas e que, segundo informações do sacerdote, encontra-se numa área em que se arrisca a vida somente pelo fato de ser cristão.

15 janeiro 2020, 12:52