Busca

Vatican News

Mês Missionário Extraordinário marcou fortemente Igreja no Chade

Propõe-se retomar o tema do Mês Missionário Extraordinário “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo” para o retiro quaresmal de 2020 para as dioceses que o desejarem, evidenciando a missão de Cristo, o vínculo entre a Missio Ad Gentes e as Pontifícias Obras Missionárias, a figura de Marie Pauline Jaricot, e a missão dos batizados

Cidade do Vaticano

“As celebrações do Mês Missionário Extraordinário (outubro de 2019) foram vividas com alegria e tiveram uma importância histórica”, afirma um relatório das Pontifícias Obras Missionárias (POM) da República do Chade – país centro-norte africano – enviado à agência missionária Fides.

Ouça e compartilhe!

“As transmissões radiofônicas, a formação dos agentes apostólicos e dos animadores missionários, os peregrinos missionários, as vigílias de oração, os concertos, as celebrações eucarísticas e outras atividades foram os pontos candentes que marcaram positivamente o Mês Missionário Extraordinário”, continua o relatório.

Iniciativas para manter o dinamismo do mês missionário

Para manter o dinamismo do Mês Missionário Extraordinário, se prevê aumentar as iniciativas que todos os anos são organizadas para o Mês Missionário ordinário. “Todos os anos, o Mês Missionário deve ser solenemente inaugurado com uma missa de abertura, e concluído com uma missa final”, recomenda o relatório, que sugere privilegiar para todo o mês de outubro as seguintes atividades:

“Peregrinação, Terço missionário, encontros de oração missionária, animação com testemunhas missionárias, concursos de composições de canções missionárias e outros, utilizando materiais didáticos e de visibilidade (panfletos, camisetas, bonés, Terços missionários, painéis); utilização dos meios de comunicação (rádio, jornais, sites web, redes sociais).

Missão Ad Gentes e Pontifícias Obras Missionárias

Além disso, se prevê formar novos animadores missionários numa Escola de Animação Missionária. Propõe-se, ademais, retomar o tema do Mês Missionário Extraordinário “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo” para o retiro quaresmal de 2020 para as dioceses que o desejarem, evidenciando a missão de Cristo, o vínculo entre a Missio Ad Gentes e as POM, a figura de Marie Pauline Jaricot, a missão dos batizados.

No que diz respeito ao conhecimento das POM e da Missio Ad Gentes, foi proposto à Assembleia Geral Ordinária da Conferência Episcopal do Chade o ensino sobre as POM e sobre a Missio Ad Gentes no curso de missiologia nos Seminários e nos institutos religiosos.

Centenário da evangelização na República do Chade

Foi também proposto avaliar a possibilidade de introduzi-lo na catequese e na formação dos catequistas. A Conferência episcopal, os reitores dos seminários e os vários atores se disseram favoráveis.

A Assembleia nacional das POM do Chade propôs que a celebração do Mês Missionário Extraordinário seja incluída na celebração do centenário da evangelização no Chade, daqui a dez anos.

Todo batizado é um discípulo missionário

A diretriz para o Mês Missionário Extraordinário poderia ser utilizada para preparar esta celebração. A finalidade das propostas é permitir aos fiéis viver bem os resultados da missão para entender que todo batizado é um enviado a levar o Evangelho às periferias.

Por fim, o diretor nacional das POM do Chade participará da segunda peregrinação internacional das Obras para o Mês Missionário Extraordinário em Lourdes, na França, de 11 a 14 de maio de 2020, com o tema: “Maria, primeira missionária: eu sou a Imaculada Conceição”.

(Fides)

02 janeiro 2020, 17:47