Busca

Vatican News

CRB Nacional: Francisco é um servidor do Evangelho, da Doutrina e da Tradição da Igreja

“Nós, Vida Religiosa Consagrada, renovamos a ele nossa obediência incondicional e suplicamos ao Bom Deus e a Virgem Maria que o fortaleça na fé, na esperança e caridade", afirma a a presidente da CRB Nacional, Ir. Maria Inês Vieira Ribeiro.

Brasília

A Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB Nacional) manifestou seu apoio ao Papa Francisco. Através de um pronunciamento, a presidente, Ir. Maria Inês Vieira Ribeiro, mad, afirma que a Vida Consagrada assiste aos ataques “com perplexidade”. 

“Este ódio e rancores são frutos do espírito do mau. É a tentação do deserto da indiferença, do egocentrismo e do mundanismo religioso que busca de todas as formas derrotar aquele que foi eleito de forma legitima pelo colégio dos cardeais para o serviço de animação e governo da Igreja Católica.”

Ir. Maria Inês recorda que, como sucessor de Pedro, Francisco tem as chaves “para abrir e fechar os caminhos da Igreja”.

“Nós, Vida Religiosa Consagrada, renovamos a ele nossa obediência incondicional e suplicamos ao Bom Deus e a Virgem Maria que o fortaleça na fé, na esperança e caridade.”

Eis o texto completo do pronunciamento da presidente da CRB Nacional:

*********

Aos Consagrados e Consagradas e todas as pessoas de boa vontade

A Igreja é um corpo, nos ensina São Paulo, neste corpo todos os membros são importantes e, na diversidade, formam a unidade.

Nos últimos meses e, sobretudo nestes dias, através das mídias, o querido Papa Francisco vem sendo atacado, caluniado, mal interpretado, chamado de herege e não são poucos os pedidos de cardeais, bispos, cristãos leigos e leigas, que se intitulam guardiães da sã doutrina, que ele renuncie.

Nós, Vida Consagrada, assistimos a tudo isto com perplexidade. Este ódio e rancores são frutos do espírito do mau. É a tentação do deserto da indiferença, do egocentrismo e do mundanismo religioso que busca de todas as formas derrotar aquele que foi eleito de forma legitima pelo colégio dos cardeais para o serviço de animação e governo da Igreja Católica. O Papa, seja quem for, legitimamente eleito, é o sucessor de Pedro. Ele tem as chaves para abrir e fechar, no comando da barca de Pedro, os caminhos da Igreja.

O Papa Francisco é um servidor do Evangelho, da Doutrina e da Tradição da Igreja, sempre com a preocupação de apontar os novos horizontes da missão. Em sintonia profunda e consciente com o Concílio Vaticano II, ele resgata hoje os valores de uma Igreja que nunca pode deixar de ser missionária, samaritana, profética, mística e sábia, mesmo que as forças e os ventos contrários queiram mantê-la isolada e fechada numa autorreferência estéril.

A Igreja é mãe. E, como toda boa mãe, ela sai de si mesma para abraçar a todos os filhos e filhas, sobretudo os mais distantes, os que se afastaram e os mais pobres e vulneráveis. Francisco é o Papa para este momento da Igreja e do mundo.

Portanto, nós, Vida Religiosa Consagrada, renovamos a ele nossa obediência incondicional e suplicamos ao Bom Deus e a Virgem Maria que o fortaleça na fé, na esperança e caridade. Unamo-nos, firmemente, ao Papa Francisco em nossas preces!

Ao Papa, o nosso abraço fraterno de irmãos e irmãs.

16 janeiro 2020, 10:56