Busca

Vatican News

Centro São Lourenço: lugar do jovem no Vaticano

O Papa São João Paulo II, após 1 ano da reinauguração do Centro Internacional São Lourenço, confiou aos jovens - profeticamente - a Cruz da Jornada Mundial da Juventude.

Maria Eduarda Góis - Cidade do Vaticano

Localizado a poucos passos da Praça de São Pedro, o Centro São Lourenço é o “Lugar do Papa’’ dedicado aos jovens do mundo todo, lugar de acolhida e encontro com Deus. Em 1983, o Papa São João Paulo II reconsagrou o atual Centro Internacional, transformando-o em um lugar de partilha, oração, celebração e encontro.

Ouça e compartilhe

Antes desta transformação, o local foi um centro de estudos e também um estúdio de arte onde foi produzida a escultura “A Ressurreição”, que se encontra no grande palco da Sala Paulo VI, no Vaticano.

Devido ao seu amor pelos jovens e seu desejo de estar sempre perto deles, São João Paulo II ofereceu o local como "o lugar do jovem na Igreja".

‘’Quero que este Centro se torne um terreno fértil para a formação de jovens cristãos autênticos que sabem testemunhar consistentemente o Evangelho no mundo de hoje", disse São João Paulo II  em 13 de março de 1983, na inauguração do Centro Internacional São Lourenço.

Assim, muitos jovens peregrinos que vêm a Roma passam pelo local e ali podem se encontrar com outros jovens; encontrar formação e uma série de atividades preparadas pelos jovens da Comunidade Shalom (fundada no Brasil), que administra o local desde outubro de 2018.

Cruz da Jornada Mundial da Juventude

 

Após 1 ano da reinauguração do Centro Internacional São Lourenço, o Papa São João Paulo II, profeticamente, confiou aos jovens a Cruz da Jornada Mundial da Juventude.

Atualmente, após algumas restaurações, a Cruz é composta por uma haste da estrutura original (vertical) e uma haste composta por uma parte da Cruz do Jubileu do Ano da Redenção (horizontal). Os jovens a tem como uma relíquia de São João Paulo II e atribuem ao Centro a responsabilidade de protegê-la.

É possível encontrar também uma réplica da Cruz de São Damião, presente na Basílica de Santa Clara e muito conhecida por ser a Cruz diante da qual São Francisco de Assis rezou e ouviu a voz do Cristo Crucificado.

A Cruz tem um significado especial para os jovens que passam por ali: um sinal da graça de Deus e de Sua misericórdia, que vai de encontro às nossas misérias; um instrumento de redenção; a porta de Ressurreição.

Wallace Freitas, missionário da Comunidade Católica Shalom e um dos voluntários do Centro, se diz privilegiado por trabalhar neste local dedicado ao jovem.

“Sinto-me presenteado por São João Paulo II e entendo a responsabilidade de transmitir isso aos outros jovens que passam por aqui.”

O jovem missionário conta ainda que jamais imaginou ter a oportunidade de conhecer tantas pessoas de nacionalidades diferentes e afirma que, de fato, o Centro é um local de partilha, encontro e reconciliação com Deus.

“É interessante perceber o esforço de cada jovem de tornar o encontro com o outro possível, de querer se aproximar do outro, mesmo diante de culturas e nacionalidades diferentes”, ressaltou Wallace.

Enfim, no Centro Internacional São Lourenço o jovem tem a oportunidade de viver uma experiência com a pessoa de Jesus e com a Sua Cruz. Experiência de misericórdia, alegria e conhecimento de Deus.

A programação inclui Missas diárias, adorações eucarísticas, grupo de oração, além de eventos e encontros com os jovens.

17 janeiro 2020, 12:00