Busca

Vatican News
Terra Santa - Jerusalém Terra Santa - Jerusalém 

Terra Santa: um ano de recordes

Um ano de recordes de peregrinos e a celebração dos 800 anos da peregrinação de paz de São Francisco a Terra Santa.

Lurdinha Nunes - Jerusalém

Um ano de recordes para a Terra Santa. O ministro do Turismo, Yariv Levin confirmou que mais de 4,5 milhões de turistas visitaram Israel em 2019. Foi 11% superior a 2018 o que representa um crescimento de mais de um milhão de turistas em 3 anos

O diretor geral do Ministério do Turismo, Amir Halevi disse que "este é o terceiro ano consecutivo de  recorde de entrada de turismo em Israel.  Jerusalém e Tel Aviv, são as cidades mais visitadas".

Também Rula Ma’yaa ministra do turismo da Palestina confirma o número recorde de peregrinos este ano. Devido ao grande número de grupos, a Basílica da Natividade em Belém, teve um acréscimo de 3 horas para visitas, ficando aberta até às 20h. Para dom Pierbattista Pizzaballa - Administrador Apostólico do Patriarcado Latino de Jerusalém a peregrinação “é parte integrante da identidade da Terra Santa. A Terra Santa sempre recebeu peregrinos. Eles são parte integrante de nossa vida eclesial, é um elo que a igreja universal faz com a igreja da Terra Santa. Os peregrinos levam daqui a experiência com os lugares santos e auxiliam a comunidade local com a presença espiritual e ajuda econômica concreta especialmente para os cristãos, que é uma maneira muito digna de apoiar a presença cristã na Terra Santa".

Este foi também o ano das comemorações dos 800 anos da peregrinação de paz de São Francisco a Terra Santa. Evento celebrado em todo o mundo. Em 1219, aos 37 anos, Francisco embarcou em Ancona e chegou a Damietta, no Egito, onde o exército dos cruzados lutava contra o exército muçulmano.

Para fr. Francesco Patton, Custódio da Terra Santa, “não é apenas Francisco quem ousou, o sultão também correu o risco de ouvir esse pequeno frade, armado apenas com a saudação da paz, e que veio falar com ele sobre Jesus Cristo”.

Há oito séculos, São Francisco, como observou o Papa, continua sendo uma profecia para toda a humanidade: "aquele que foi desarmado falar com o Sultão do Egito Malik Al kamil  durante o tempo das cruzadas, com apenas o Evangelho nas mãos".

A família franciscana do Brasil comemorou os 800 anos em São Paulo. Amizade e diálogo foi o tema do encontro.

Para fr. Francesco Patton “o oitavo centenário não está fechado porque Francisco chegou à Terra Santa em 1219 e retornou  rapidamente à Itália. E 2020  é o ano do martírio dos 5 primeiros frades no Marrocos. Lembrando que a forma de agir e de diálogo de São Francisco, é a regra dos frades menores ainda hoje em qualquer parte do mundo".

Ouça a reportagem

 

31 dezembro 2019, 13:03